A nação do Oriente Médio pretende interromper a eletricidade de 118 operações licenciadas de mineração cripto. 

Como relatado pela Bloomberg, um representante da indústria de energia do Irã, Mostafa Rajabi Mashhadi, disse que a nação deixará de fornecer eletricidade a todas as 118 operações de mineração licenciadas a partir desta quarta-feira, 22 de junho.

O Irã permitiu que certas mineradoras operassem legalmente em 2020, ainda assim, as autoridades do país já haviam cortado a energia elétrica destinada à mineração no passado. 

Em 2021, as autoridades justificaram sua decisão com a crescente demanda por eletricidade durante o verão, que começa entre os dias 20 e 21 de junho no hemisfério norte. A mesma justificativa foi utilizada neste ano. 

A medida foi temporária no ano passado, com o fornecimento restabelecido no final de setembro, junto com o final do verão. Para este ano, entretanto, não há informações sobre os planos do país em relação ao restabelecimento.

Mashhadi também destacou diversos colapsos temporários no suprimento de energia elétrica nas últimas semanas, pois a demanda havia ultrapassado 60.000 megawatts.

Ao mesmo tempo, a participação do Irã em termos de mineração de BTC está diminuindo este ano, portanto, encerrar as operações licenciadas no país pode não ter muito impacto sobre o hashrate. Dados indicam que, enquanto o país representou 6,9% de hashrate em junho do ano passado, a porcentagem caiu significativamente para 0,2% a partir de janeiro de 2022.

Leia também:

Passfolio