Bernard Madoff. Não conhece esse nome? Pois bem, ele é um dos maiores golpistas da história da humanidade! 

Causando mais de 65 bilhões de dólares em prejuízos em um golpe que durou pelo menos 20 anos. Ele rodava um esquema ponzi que conseguiu enganar auditorias famosas e órgãos reguladores, nesse post vamos ver como ele fez isso. 

Madoff, um mestre do “capitalismo”

Para você que caiu de paraquedas e quer saber mais sobre esse tal de Madoff, nós contamos a história completa dele e como o golpe foi estruturado em um artigo muito bem escrito pelo Lucas Bassotto, vale a pena ler: “ O que é a pirâmide  de Madoff? Não caia no golpe

Mas para dar uma resumida (se você já sabe a história pule para o próximo tópico)…

Madoff era um cara super respeitado em Wall Street,  ele “operava” um fundo de investimentos que prometia retornos de 1 a 4% ao mês. Só prometia, pois na verdade ele não investia em nada. Madoff pagava os usuários com dinheiro de novos investidores e o resto era gasto em mansões, festas e carros de luxo.

Quando a crise de 2008 bateu e os investidores correram para sacar seus investimentos com o respeitado Madoff, aí o esquema começou a cair. Como mais dinheiro saia do que entrava, Madoff não deu conta de pagar a todos. 

Em 10 de dezembro daquele fatídico ano, Madoff confessa para seus filhos e esposa que tudo era uma grande mentira. Então, os próprios filhos entregaram Madoff para as autoridades.

Mas a pergunta que ficava no ar era “como ele conseguiu enganar empresários, atores, agências de auditoria e a própria SEC (CVM dos Estados Unidos)?”

Enganando os órgãos reguladores

Para conseguir perpetrar seu golpe, Madoff precisou da omissão da CVM dos Estados Unidos, o órgão regulador que deveria estar de olho em golpes como o dele.

Mas segundo a Forbes, não era isso que a SEC fazia. Na verdade eles passavam pano para grandes empresas do mercado financeiro e só olhavam as afirmações feitas por elas, não investigando como o lucro era obtido.

Conforme diz o gestor de fundos Harry Markopolos, que denunciou o esquema de Madoff já no ano de 1999, se a SEC tivesse feito algumas contas simples eles teriam percebido que era um esquema ponzi.

Em uma entrevista ao The Guardian, Harry disse se referindo as contas que fez para provar matematicamente que Madoff era uma fraude:

“A matemática era muito convincente”

A SEC só olhava a papelada e os números cozinhados do esquema e esqueceram de perguntar – Como Madoff conseguiu por mais de 20 anos retornos sempre positivos e constantes?

A verdade é que a SEC chamava Madoff para seus eventos e até pegava conselhos com o piramideiro.

Se a SEC foi cega, o que aconteceu com as empresas de auditoria?

Enganando os auditores

Como aponta o estudo “Bernard Madoff’s Ponzi Scheme: Fraudulent behaviour and the Role of Auditors”, as grandes empresas de auditoria como KPMG, BDO Seidman e McGladrey & Pullen, foram displicentes ao recomendarem o fundo scam.

Muitas red flags foram desconsideradas por essas grandes empresas, como o uso de uma pequena empresa de contabilidade  e auditoria (Friehling & Horowitz) que passava credibilidade e assinava os relatórios para o ponzi, mas que na verdade falsificava os números.

Outro ponto que deveria ter levantado suspeitas é a falta de “controles internos”, na empresa de Madoff poucas pessoas realmente sabiam do golpe. Nem os próprios filhos e funcionários tinham noção do que acontecia.

Portanto, as empresas de auditoria confiavam nas declarações falsas da Friehling & Horowitz, dando luz verde para diversos fundos investirem no ponzi.

Enganando a matemática?!

Harry Markopolos
                   Harry Markopolos, o único a denunciar o esquema

Mas algo que Madoff não poderia enganar é a matemática, foi usando ela que Harry Markopolos fez 5 denúncias ao órgão regulador norte-americano, a SEC.

Em várias entrevistas ele ressalta a impossibilidade técnica de constantemente lucrar de 1 a 3% ao mês com grandes quantidades de dinheiro por tantos anos consecutivos.

“Em 5 minutos eu sabia que isso era totalmente falso. Demorou 4 horas para matematicamente provar”, disse Harry Markopolos.

Madoff era um grande psicopata, que “comparecia a casamentos e funerais… dizendo cuidaria de você e claro que ele cuidou, de destruí-lo”, com um belo discurso e amigos ricos ele conseguiu enganar a alta sociedade norte-americana. Mas quem olhou com cuidado os números mágicos da pirâmide não caiu no golpe.

Conclusão

Tome cuidado com seus investimentos, mesmo fundos que estão sob a mira de grandes nomes da auditoria e órgãos reguladores famosos podem te enganar.

Hoje você consegue investir de forma transparente por meio das DeFis, fazer trade de moedas em plataformas descentralizadas e até mesmo (com algum esforço) programar bots para seguir sua estratégia.

Claro, nem todo mundo tem tempo para aprender sobre tudo que citei, por isso é importante analisar onde você está investindo seu suado dinheiro.