O estado da Virgínia nos Estados Unidos está sendo tomado por milícias constitucionais que ameaçam depor o governo se um decreto contra armas passar pela Assembleia Legislativa.

Conforme publicado pelo Washington Post, quatro novas propostas de lei contra o uso de armas avançaram na Assembleia da Legislativa da Virgínia.

Elas pretendem restringir o uso de armas e até mesmo bani-las em alguns distritos, mais especificamente na capital do Estado.

Milícias ameaçam tomar o governo

As quatro leis em questão geraram revolta entre libertários e cidadãos de bem, que começaram a formar milícias espontâneas contra as medidas que eles acham inconstitucionais.

O movimento teve apoio de delegados, policiais e de distritos inteiros.

distritos
O distrito de Tazewll se rebelou contra as novas leis

Uma das milícias é a New Virginia Militia, que começaram a recrutar e treinar cidadãos da região e agora recebem apoio de todo o país.

Treinamento da New Virginia Militia

De acordo com a Foxnews, no dia 20/01/20 diversos grupos planejam fazer um protesto armado contra o governo.

Governador declara estado de emergência

Enquanto cidadãos de todas as localidades dos Estados Unidos dão apoio às novas milícias, o governador democrata Ralph Northam faz ameaças aos protestos.

Conforme relatado por Vicent James, jornalista independente do canal The Red Elephants, o governador ameaçou cortar fundos de qualquer policial ou agente estatal que apoiasse os protestos.

Contudo, isso não impediu a formação da resistência, que se intensificou nas últimas horas.

Com receio de perder o poder, Ralph declarou estado de emergência, banindo as armas perto do Capitólio.

“Nenhuma arma será permitida nos terrenos do Capitólio”, afirmou o governador.

Para substanciar a decisão, uma citação sem fonte que ameaçava indiretamente o governador foi lançada na grande mídia.

“Jornalismo besteira clássico, em que um “oficial” sem nome faz uma afirmação infundada e não comprovada sobre a qual tudo repousa.”, disse um apoiador do protesto

Todavia, não é intenção dos protestantes tomar o poder, mas eles não vão hesitar se isso for necessário, afirmou uma das milícias ao jornal Second Amendment Daily:

“Não queremos chamar os cidadãos armados contra o governador, mas podemos e faremos se formos pressionados. Além disso, estamos mantendo nossas ‘armas de assalto'”.

A situação tem escalado, alguns esperam que o governador renuncie, já outros querem medidas mais duras contra as milícias.

Vale lembrar que nos Estados Unidos é direito constitucional a formação de milícias armadas:

Sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser infringido.“, diz a Constituição.

Continue lendo: Como pagar menos impostos no Hodl de Bitcoin