Em 2018, uma mulher desapareceu e foi solicitada à família um resgate em criptomoeda, fazendo todos acreditarem que ela teria sido sequestrada.

Mas na terça-feira passada, seu marido milionário foi preso por suspeita de matá-la, de acordo com a Reuters.

A história do crime

A esposa do empresário Tom Hagen, Anne-Elizabeth Hagen, então com 68 anos, desapareceu de sua casa em outubro de 2018. As notícias atingiram os noticiários e a nação nórdica no final de janeiro de 2019.

De acordo com um novo relatório da Reuters, a polícia na Noruega prendeu Tom Hagen na terça-feira.

“Depois de 18 meses de investigação, a polícia chegou a um ponto em que há motivos para suspeitar de Tom Hagen de assassinato ou conspiração por assassinato”

disse o advogado da polícia Aase Kjustad Eriksson durante uma entrevista coletiva.

A família Hagen disse ter recebido um pedido por um resgate de 10 milhões de dólares em Monero (XMR) – uma criptomoeda que fornece anonimato.

Acredita-se que o sequestro foi uma farsa

Após a longa investigação, as suspeitas da polícia estão inclinadas ao fato de que não houve sequestro e nenhuma atividade real de negociação. Os inspetores da polícia disseram que também havia indícios de tentativas de impedir os investigadores durante todo o processo.

Nem Tom Hagen nem o advogado da família deveriam ser contatados para comentários adicionais sobre o caso pela mídia.

Os regulamentos na Noruega permitem que uma pessoa seja presa se mantida sob suspeita de um crime. É um status legal que permite à polícia levá-lo, embora as acusações formais possam vir mais tarde no processo legal.

A história por trás

De acordo com o relatório da Reuters, em 2018-2019, a polícia da Noruega não anunciou a falta de Anne-Elizabeth por medo de sua segurança.

As autoridades mantiveram a situação fora da atenção do público por medidas de precaução, mas a história foi publicada com esperanças de que ela podia trazer novas pistas sobre o caso.

Depois que as notícias sobre o crime se tornaram públicas, os sequestradores entraram em contato com a família novamente por meio de uma plataforma digital, disseram Hagen e seu advogado na época.

Eles alegaram que os sequestradores não apresentaram provas de vida de Anne-Elizabeth, nem nada que mostrasse que ela realmente tinha sido sequestrada.

O advogado de Hagen negou qualquer acesso à comunicação com sequestradores, enfatizando que a plataforma digital onde ocorreu dava pouca possibilidade de diálogo, segundo o relatório.

Estima-se que Tom Hagen tenha cerca de US$ 200 milhões líquidos, segundo a revista de negócios norueguesa Kapital.

BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!