Na sexta-feira (26), a Ebang, empresa que fabrica máquinas para mineração de bitcoin, foi listada na Nasdaq e já teve uma pequena apreciação de 3%.

Ações da Ebang (EBON) na Nasdaq

Avaliada em US $685 milhões, a Ebang chegou na Nasdaq superando concorrentes com um plano ambicioso de expansão. Além de fabricar chips, a companhia chinesa quer também criar pools de mineração, corretoras de bitcoin e explorar o uso de blockchain na área de saúde, educação e serviços financeiros.

Correspondendo a 4% do hash rate do bitcoin em 2019, a Ebang viu sua receita cair US$210 milhões entre 2018 e 2019 com um prejuízo de US$41 milhões. O IPO conseguiu arrecadar US$125 milhões e pode dar fôlego para a empresa expandir suas operações.

Ebang x concorrentes

Contudo, historicamente a Ebang não foi a primeira a entrar no mercado acionário dos Estados Unidos. No final de 2019 a Canaan foi listada na Nasdaq a um preço de US$9 por ação, mas seu preço caiu quase 80% e hoje é negociado a US$1,89. A concorrente também falhou em segurar o share do mercado de mineração e entre 2018 e 2019 caiu de 15% do hash rate vendido do btc para 12%.

As ações da Ebang estão supervalorizadas ou as da Canaan estão abaixo do preço?

O representante do Ebang, no entanto, acredita que Ebang e Canaã são fundamentalmente diferentes:

“De acordo com as informações públicas divulgadas pela Canaan Inc., sua principal direção de desenvolvimento está focada na IA. Apesar de sermos colegas da indústria de máquinas de mineração de Bitcoin, o Ebang se concentra na cadeia da indústria de blockchain, integrando o ecossistema industrial da economia digital. ”

Fora que a Ebang também tem negócios relacionados a fibra óptica e comunicação de dados, com seus principais clientes sendo China Mobile, China Telecom e China Unicom. Enquanto a Canaan precisa competir com a líder do setor de mineração que também está despontando com seu negócio de IA, a Bitmain.

Apesar disso, a Bitmain está com sérios problemas internos que ainda não foram completamente solucionados, o que pode abrir espaço para concorrentes na já muito disputada indústria de mineração de bitcoins.