Em fevereiro de 1994 nasceu o real. A moeda brasileira completou em 2021 seus 27 anos e assim como muitos brasileiros, ela está no hospital e em estado terminal. Não acredita? 

Segundo o IBGE, se você tivesse guardado R$100 desde o começo do plano real até hoje, seu dinheiro equivaleria a apenas R$15. Ou seja, o que antes você comprava com apenas R$15, hoje você precisa gastar R$100. 

Essa é uma queda de 85% do poder de compra do brasileiro em menos de 3 décadas. E a situação não está melhorando, veja: 

feijão e arroz 60% mais caro, matéria na CNN

O próprio governo admite que poderemos ter falta de alimentos em 2022, a situação piora quando colocamos em jogo a crise hídrica, que pode gerar os maiores apagões da história e tem aumentado a conta de luz. 

Conta de luz, matéria

Isso tem levado a demissões em massa, a indústria brasileira já não consegue competir com o resto do mundo. Não é à toa que já temos mais de 14 milhões de desempregados e esse número não para de crescer. 

Se prepare para o FIM DO REAL

Já viramos a Argentina! ATÉ PIOR….

Tudo isso tem transformado a moeda brasileira em uma das piores do mundo. O gráfico abaixo deixa claro que nossa situação é até pior que a Argentina:

Moeda desaba 85% desde a criação e você está investindo nela

Mas por que isso acontece? O Banco Central do Brasil, a mando de Brasília, imprimiu valores recordes de dinheiro. O dinheiro é como qualquer outro produto: quanto mais dele, menos ele vale. 

Toda impressão foi feita por meio de endividamento do governo brasileiro, que não tem como pagar suas próprias contas. Cada novo brasileiro que nasceu em 2021 já começou devendo R$33 mil para Brasília. 

A dívida do governo está chegando a 100% do PIB, nos próximos 12 meses o governo terá que pagar 1115 bilhões de reais para seus credores. E adivinha só, ele não tem dinheiro! 

DPF governo federal

Nesse cenário desesperador, o governo só pode fazer três coisas: 

  • Aumentar os impostos;
  • Imprimir mais dívida, postergando o inevitável;
  • Ou diminuir os juros e deixar a inflação descontrolada.

Independente da medida tomada, no final das contas, você é quem vai perder dinheiro. Isso significa que o seu real valerá ainda menos! Não existe outra saída para o real.

Nova CPMF

Idade das Trevas da moeda estatal

Estamos vivendo uma idade das trevas, o real sofre mais que as outras moedas por diversos fatores. Mas, ao redor do mundo, as coisas também não estão boas. 

Inflação nos EUA é a maior em 31 anos

Os governos do mundo todo, influenciados por economistas que não acreditam na inflação monetária, acreditaram que poderiam imprimir dinheiro sem consequências. Foram trilhões de dólares impressos. 

Iniciou-se aí a caça às bruxas aos poupadores. Quem poupa dinheiro hoje pode ser visto como louco, pois os governos colocaram esse grupo importante para um crescimento econômico saudável na fogueira. 

Poupar dinheiro permite que o valor seja investido em projetos futuros de longo prazo, dá a oportunidade de você guardar valor para seus filhos e netos. Mas não na Idade das Trevas da Moeda estatal. 

Aqui, queimamos poupadores, prendemos empresários e depois nos perguntamos onde está quem produz, por que tudo está faltando? 

Falando em poupadores, nem mesmo o seu desvalorizado real está à salvo. Lembra do confisco da poupança do Collor? Saiba que ele ainda está em Brasília e um de seus colegas de parlamento protocolou o PL do Empréstimo Compulsório no começo da pandemia. 

Ele permitiria o confisco temporário da propriedade privada de empresas no Brasil, e saiba que esse projeto é totalmente respaldado pela Constituição Federal. Nem o seu real está salvo.  

O FIM DO REAL ESTÁ PRÓXIMO, prevê estudo

O FIM DO REAL está próximo e esse será o maior evento dessa década no Brasil. A moeda brasileira já está expirando a média de vida das moedas estatais, segundo estudo da DollarDaze que observou 775 moedas como a brasileira ao longo de milênios. 

Por esse motivos, criamos uma série de vídeos para que você se prepare para o FIM DO REAL, ele está próximo e quem não estiver pronto sofrerá as duras consequências de ver todo seu trabalho e esforço virando pó da noite para o dia. 

Clique aqui para assistir agora os vídeos que podem mudar a sua percepção de como funciona a inflação, como o poder de compra dos brasileiros está evaporando e de como você pode mudar o rumo da sua vida financeira.