Nesta quinta-feira (19), a página do Mercado em Pauta fez uma observação considerando o valor do ouro e a Inversão da Curva de Rendimentos, em post intitulado “O Ouro tem Espaço para Subir”.-

Nela, a página comenta sobre a tendência de Bancos Centrais de sofrer uma “inversão de curva de juros”, de forma cíclica, que demonstra com eficácia a possibilidade de uma recessão, dentro de um período de até 1 ano. Isto seria, por sua vez, estimulado com injeções de dinheiro na economia.

Ouro para S&P 500 depois da inversão da curva de juros
Legenda: Ouro para S&P 500, após inversão da curva de juros
  • Em branco: Ouro para S&P 500 – Proporção de retorno durante a Recessão de 1973-4 e Bolha de Tecnologia
  • Em amarelo: Ouro para S&P 500 – Proporção de retorno durante todas as 5 vezes que a Curva de Juros se inverteu pela primeira vez em 70%, desde 1970
  • Em azul: Ouro para S&P 500 – Proporção de retorno desde agosto de 2019

“Historicamente, o ouro se valoriza e as bolsas caem nos dois anos seguintes a essa inversão, que já ocorreu em agosto de 2019.”

Ativos dos Bancos Centrais vs. Ouro.
Ativos dos Bancos Centrais vs. Ouro
  • Em azul: Ativos dos 8 maiores Bancos Centrais (em Milhões de dólares) – Esquerda
  • Em amarelo: Preço do Ouro em USD por Troy Oz. – Direita

Recessão Americana e a Inversão da Curva de Juros

Se você não entendeu muito bem do que se trata todo esse “período cíclico”, ou a tal da Inversão da Curva de Juros / Rendimento, recomendamos que você assista esse vídeo do economista Fernando Ulrich, explicando sobre o assunto.

Nele, além de explicar o que são esses dois conceitos importantíssimos, Ulrich também explica sobre o motivo do porque este fenômeno pode sinalizar uma futura recessão econômica, e quais são suas relações.

E aí, você pensa que o preço do ouro vai subir? Se sim, compartilhe essa publicação e não deixe de seguir o Cointimes no Twitter.