Breaking News  
O primeiro Security Token Offering do Brasil Bitcoin

O primeiro Security Token Offering do Brasil

Quatro anos depois de realizar a primeira oferta de equity crowdfunding no país, e com uma rede de 2.000 investidores-anjos ativos, a startup Kria será novamente pioneira ao realizar a primeira oferta pública tokenizada do Brasil, com valores mobiliários emitidos em Blockchain através da instrução CVM 588.

Cointimes
Cointimes

O Kria lançará na primeira semana de dezembro uma nova rodada de captação, desta vez ofertando publicamente títulos de dívida conversíveis em ações, que estarão representados por tokens padrão ERC-20 no blockchain do Ethereum.

Com o propósito de implementar uma tecnologia segura e robusta em ofertas públicas via crowdfunding, a empresa fará ela própria uma rodada de investimentos aberta ao público, no modelo de Security Token Offering. Trata-se da quarta captação do Kria, que já proporcionou retornos de 5 vezes o capital investido para os participantes da sua primeira rodada, em 2014.

Com o STO, que é uma oferta pública de valores mobiliários tokenizada, os investimentos são registrados no Blockchain,mas com lastro em um ativo tangível  registrado fora dele (off-chain) — como ações de uma S/A em um livro ou qualquer outro valor mobiliário de uma empresa  — , o que torna o modelo uma alternativa mais legítima aos ICOs (Initial Coin Offerings).

Segundo Daniel Sousa, co-fundador e líder de tecnologia, “nossa proposta é fazer um STO em solo nacional e de acordo com a regulação local, provando mais uma vez que não precisamos sair do Brasil para inovar. Com essa oferta, pretendemos incorporar em nosso mercado os avanços em segurança, escala e liquidez do Blockchain, mas ainda respeitando a regulação atual de crowdfunding de investimentos.

Foco em infra-estrutura tecnologia para o mercado de capitais de PMEs

Com foco desde o princípio em tecnologia, os fundadores do Kria apresentarão também ao mercado uma nova estratégia de atuação, separando a função tecnológica e regulatória da plataforma – com uma nova marca, Basement -, do serviço de seleção de empresas e estruturação de Ofertas Públicas – o papel do Kria.

Nesses quatro anos de trabalho com o Kria, aprendemos que empreendedores sofrem para fazer governança, o que resulta em quadros societários errados, falta de clareza nas informações e, finalmente, investidores insatisfeitos. Com o Basement, queremos descomplicar a gestão de participações e permitir que todos os acionistas possam acompanhar suas posições” afirma Frederico Rizzo, CEO da holding Arco, controladora do Kria e do Basement.

Sobre a empresa

Lançado em outubro de 2014, o Kria foi a plataforma pioneira em investimento de startups no Brasil. Por meio de sua rede, 60 startups já captaram R$25 milhões em investimentos, com aportes que variam de R$500 a R$200mil.

Atualmente, a Arco é controladora do Kria e do Basement. O Kria é um Agente de Estruturação que utiliza os recursos tecnológicos e a permissão regulatória do Basement para apoiar empresas em processos de captação e governança com investidores.

Cointimes
Cointimes

Cointimes é um portal de conteúdo sobre a nova economia. Um espaço aberto que busca ajudar a mudar a vida das pessoas através do conhecimento sobre blockchain, criptomoedas, educação financeira, investimentos, aplicações descentralizadas e empreendedorismo digital.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.