Black Friday Rispar

Em algum momento nesses últimos anos você já deve ter ouvido falar sobre fintech e se não ouviu calma que eu te explico nesse texto. Fintech é um termo ou nome dado para startups ou empresas que estão inovando no setor financeiro por meio de tecnologia.

Os players desse novo mercado vem insatisfeito com o mercado tradicional e tentam trazer novos conceitos para o mercado de finanças.

Mas fintech surgiu do nada?

Se você pensar que a tecnologia já tinha revolucionado a comunicação com a internet, o comportamento e a forma de consumir por meio de e-commerces e aplicativos, não iria demorar ela chegar no mercado financeiro.

Todo mundo já teve um baita problema com o cartão de crédito, juros, empréstimos, passar horas nas filas dos bancos e não resolver nada, certo?

Black Friday Coingoback

 

Fintech nasceu quando as palavras e os modelos de negócio de “finnacial” e “technology” deram as mãos. As fintechs visam otimizar serviços que na maioria os bancos fazem por um alto custo.

Diferente dos bancos ou empresas financeiras tradicionais, as fintechs tem como principal pilar a tecnologia e da prioridade para isso, fazendo otimizações de processos e pessoas.

Fintech é tipo um banco?

Pode ser, mas não necessariamente é um banco digital. Elas podem ter serviços parecidos mas dificilmente vão ser o que o banco tradicional é hoje até porque elas possuem menos produtos mas em contrapartida é menos burocrática e mais específica no que ela faz.

Separei um super TedTalk – tem legenda – falando sobre essa revolução, da uma conferida abaixo:

Quais serviços elas oferecem?

Vamos então entender algumas áreas que elas atuam?

Cartão de crédito

Todo mundo quer um cartão de crédito sem aquelas altas taxas e com um limite decente não é mesmo? O Nubank trouxe isso sendo fundada em 2013 por David Vélez. Trazendo um único produto, um cartão da Mastercard sem tarifas ou anuidade e lançou final do ano de 2017 a sua conta digital. Com isso atingiu o status unicórnio com valor de mercado de 1 bilhão de dólares.

Gestão Financeira

Já tentou gerenciar todos os seus gastos no mês? Eu vi por muito tempo minha mãe colocando tudo na ponta do lápis em um caderno que todo mês ela abria. Hoje isso ficou muito mais simples com os aplicativos como o Guia Bolso, que recebeu um aporte de 60 milhões e hoje conta com mais de 3 milhões de usuários.

Conta bancária digital

Uma conta bancária sem agência, gerente ou filas. Isso era o sonho de muita gente e os bancos digitais atingiram esse público. Sem burocracia e na palma da sua mão, vários bancos digitais nasceram  da necessidade de mobilidade e fazem muito sucesso hoje e incomoda muitos bancos tradicionais como o Neon e Banco Inter.

Investimentos

Algumas startups nasceram com a missão de desburocratizar os investimentos como um todo. Warren é um belo exemplo de fintech que mudou o modo de como você investe tradicionalmente e outras como a Foxbit que é uma corretora para investimento em Bitcoin.

Empréstimos

Esse é um grande mercado. Tradicional nas instituições financeiras, com altas taxas de juros, muitas pessoas recorrem ainda a esse saída para sair das dívidas. Com isso surgiu a Creditas, que tem como missão de ter as menores taxas e juros do mercado. Recentemente ela recebeu um investimento de R$90 milhões.

Cenário brasileiro

No Brasil temos 250 instituições divididas pelos setores financeiros, sendo 32% para pagamentos, 18% para gestão financeira e 13% para empréstimos.

Vemos um grande movimento no mundo também, cerca de US$40 bilhões foram investidos nesse ramo no ano de 2017 e tem muita coisa acontecendo esse ano de 2018. Vamos continuar de olho.

E você? Já aderiu algum produto desenvolvido por essas fintechs?

 


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br