Vamos falar do fantástico mundo da bolha que todos amamos viver?

Tenho certeza que recentemente você já ouviu uma dessas duas frases: “Todos os meus amigos vão votar no Fulano, é muito estranho ele só ter Y% nas pesquisas.” ou ainda “Como que pode esse candidato XYZ liderando, todo mundo detesta ele”. São frases comuns porque vivemos em nossas fantásticas bolhas.

Eu, você e os nossos amigos e familiares. Minha humilde opinião é que a culpa é quase toda nossa, com uma pitada de tecnologia por trásIdentifico 3 fatores que nos levam a isso: a fuga dos debates e das discussões saudáveis, que levam ao segundo, a zona de conforto de não ver/ouvir e, por fim, mas não menos importante, os algoritmos das redes sociais, que maximizam ainda mais os dois pontos anteriores.

Abaixo tento detalhar um pouquinho mais cada um deles e mostrando como eu, você e quase todo mundo está bem confortável e aquecido dentro de sua bolha.

A fuga dos debates, nossos debates. Com nossos amigos, familiares, colegas de trabalho. É sempre mais fácil fugir das brigas, não causar atritos.

É mais confortável dar unfollow no tio no facebook que, apesar de ter vivido a censura,  pede a volta da ditadura, como quem fielmente acredita que isso será a solução, ao invés de tentar entender o ponto de vista dele e quem sabe mostrar um diferente.

Leia também:

https://cointimes.com.br/presidenciaveis-na-economia/

Ficar nas bolhas é mais confortável

É mais fácil sair do grupo da família (como eu erroneamente fiz em 2014) do que tentar entender a cabeça de quem fanatiza escolhas de candidatos e transforma o Dilma e Aécio em um Vasco e Flamengo ou em um Galo e Cruzeiro, quando na verdade qualquer uma das opções nos levaria ao caos de 2018 que chegamos.

A zona de conforto está ligada ao ponto anterior. Quando fugimos dos debates, ficamos felizes em nossas bolhas quentinhas.

Nelas quase todos votam no mesmo candidato, gostam dos mesmos programas, músicas, possuem bitcoin (vivi isso aqui na Foxbit no início do ano, “todo mundo que eu conheci em São Paulo tinha/tem bitcoin”) e tem ideologias parecidas. É a tranquilidade de viver no mundo fechado, na redoma.

E por fim, mas não menos importante, temos uma pitada (ou um pouquinho mais) dos maravilhosos algoritmos amorais das redes-sociais de mídia.

As mesmas redes que auxiliam na proliferação das Fake News, afinal são redes amorais (esperamos que sim) que destacam postagens de maior engajamento, nos fazem deixar de ver aquelas postagens/tuítes/comentários/etc.

https://cointimes.com.br/o-poder-da-informacao/

Quando você deixa de dar likes em alguém que publica com frequência algo que você não concorda, após um tempo, as redes param de te mostrar conteúdos dessa pessoa.

É fantástico né? De volta à bolha, de volta aos não debates e, assim sendo, a zona de conforto fica maravilhosa. Só pratos lindos, viagens inesquecíveis e fins de semana felizes.

…mas tentar sair é melhor

Não sou o melhor do mundo em sair da bolha, citei dois casos acima nos quais falhei gravemente, mas tento com certa frequência, e acho sensacional, quem vive efetivamente o que Voltaire falava.Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo. Vamos tentar debater mais? Trocar ideias e pontos de vista, enriquecer uns aos outros?

E você, o que acha? Concorda? Discorda? Vamos falar, coloca aí nos comentários.

PS: sobre o caso das bolhas e algoritmos, deixo dois textos com visões distintas. Um que afirma que realmente é bolha e nos sentimos mais confortáveis nela e um contraponto explicando que o momento multiplataforma que vivemos faz com que as bolhas de cada rede não sejam suficientes para nos deixar dentro de uma só. Recomendo as leituras.

https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2017/09/1920816-cada-macaco-no-seu-galho—zuckerman.shtml

https://www.hypeness.com.br/2018/03/apesar-das-bolhas-estudo-diz-que-redes-sociais-nao-criaram-polarizacao-politica/

Este tipo de conteúdo é relevante para você ou alguma pessoa que você conhece? Se for, siga e compartilhe a página do Cointimes e se mantenha sempre atualizado no mercado – FacebookTwitterInstagram.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br