O mistério sobre os 50 BTC movidos depois de mais de 11 anos de mineração se aprofunda agora que Fran Finney, esposa do falecido pioneiro do Bitcoin, Hal Finney, negou ter qualquer envolvimento nessas transações.

Ao ser questionada sobre o assunto, a viúva de Finney declarou:

“Muito estranho, esses bitcoins não eram moedas que meu marido minerou e não tivemos nada a ver com isso”.

Em uma publicação de 2013 no fórum BitcoinTalk intitulada “o Bitcoin e eu”, onde o pioneiro Hal Finney explica sobre sua doença, a esclerose lateral amiotrófica (ELA), ele afirma:

“Meus bitcoins são armazenados em nosso cofre e meu filho e minha filha são especialistas em tecnologia. Eu acho que eles são seguros o suficiente. Estou confortável com o meu legado.”

Inclusive já se suspeitou que Finney fosse o próprio Satoshi Nakamoto, e que então o criador do Bitcoin teria sumido devido a ELA. De qualquer forma, é confortante saber que a herança de Finney está segura e muito bem guardada.

Outros antigos mineradores de bitcoin, incluindo Martti Malmi e Marshall Hayner, também negaram ter movido as moedas.

Os bitcoins também não seguem o Padrão Patoshi, como já explicamos, então provavelmente não se trata de uma volta de Satoshi. O mistério continua.