O atual Ministro da Economia, Paulo Guedes, recebeu inúmeras críticas após duas hashtags terem subido de popularidade no Twitter: #GuedesRoubaOBrasil e #MexeucomACaixaMexeuComOBrasil

Segundo Guedes, quatro privatizações já foram colocadas em pauta “para os próximos 90 dias”: os Correios, a Eletrobras, e o Banco do Brasil, que poderia ser “substituído pela Caixa Econômica Federal e o BNDES”.

Ainda conforme os planos de Guedes, a estabilidade do plano se dá em privatizar lentamente as subsidiárias das empresas: “Esse ano é um excelente ano para fazer um IPO (abertura de capital) grande: 20, 30, 40, 50 bilhões de reais”.

Logo em seguida, o presidente do PSDB Bruno Araújo declarou em carta aberta que Guedes “não consegue ser parte relevante de um único momento memorável da história do nosso país”, chamando-o de “ministro da semana que vem”.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

“Até agora, Paulo Guedes foi apenas o ministro do ‘semana que vem nós vamos’, ministro de uma semana que nunca chega. Ficou sempre para ‘semana que vem’ a apresentação da reforma tributária, a proposta da reforma administrativa que combata privilégios, da privatização de estatais que só servem para sorver dinheiro público.”

Além disso, conexões com as investigações sobre supostas fraudes nos fundos de pensão que teriam beneficiado o ministro foram levadas como mais uma motivação para o movimento de críticas direcionadas à Guedes.

Conflitos do Twitter

Desde então, começaram as brigas nas redes sociais marcadas pelo uso das duas hashtags. O surgimento de #GuedesRoubaOBrasil se deve por uma enquete realizada pelo perfil Conexão Petista, que perguntou ao público qual das quatro tags seria utilizada para promover o movimento contra o ministro.

Diversos vídeos, como os da reunião ministerial de 22 de abril, onde Guedes comentou sobre o “desperdício de dinheiro” que seria salvar as empresas “pequenininhas”, foram utilizados para argumentar sobre como Guedes trata os micro e pequenos empreendedores de forma desdenhosa.

Em outro vídeo, também fala sobre o congelamento de salários de políticos.

“Todo mundo distraído […] Nós já botamos a granada no bolso do inimigo. Dois anos sem aumento de salário.”

No vídeo acima, Zeca Dirceu (PT) afirma que Paulo Guedes deveria rever seus princípios ao favorecer a Reforma da Previdência (e não a Tributária), afirmando que Guedes “é tigrão com aposentados, idosos, mas é tchutchuca quando mexe com a turma mais privilegiada”. 

Em contrapartida, a hashtag #MexeucomACaixaMexeuComOBrasil foi ponto de contestação entre defensores e acusadores de Guedes. Inúmeras fotos e montagens discutiram sobre a situação do banco estatal.

De um lado, muitos afirmam que o serviço do aplicativo, por exemplo, responsável por distribuir o auxílio emergencial nem está funcionando, e que a privatização auxiliaria no governo em finanças e gestão administrativa do país; por outro, muitos afirmam que o período de pandemia não é apropriado para discussão de inúmeros cargos de funcionários públicos, além da possível perda de soberania do Estado na economia, dentre outros pontos.

+Leia Mais: “Ajuste realizado”: Nubank explica dinheiro desaparecido de contas, e afirma que o problema foi de “inconsistência de informações com a Caixa”

E você, o que acha das afirmações? Acha que a atuação de Guedes está sendo correta no governo atual? Deixe seus comentários abaixo!


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!