Breaking News  
Peso argentino desvaloriza e buscas por bitcoin aumentam Bitcoin

Peso argentino desvaloriza e buscas por bitcoin aumentam

Moeda argentina desvaloriza e as buscas por bitcoin aumentam

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Peso argentino despenca em relação ao dólar

A moeda argentina despencou cerca de 15,6% em relação ao dólar, provocando uma forte desvalorização do peso argentino. Agora a população precisa pagar 39 pesos para comprar um dólar americano. Em uma tentativa desesperada de conter um desastre ainda maior, o Banco Central Argentino elevou a taxa de juros de 45% para 60% para tentar atrair mais investimentos estrangeiros e segurar o câmbio juntamente com a inflação. Segue abaixo o gráfico da cotação do dólar na Argentina.


Depois de anos de turbulência política, Maurício Macri prometeu estabilizar a economia através do fim de subsídios em diversos setores da economia como energia, por exemplo. As políticas de longo prazo geraram insatisfação entre a população argentina, que passou a desacreditar da capacidade do governo de corrigir os problemas da economia.

Para piorar, o governo teve que pedir o adiantamento de US$50bi ao FMI, como forma de garantir o cumprimento do programa financeiro em 2019. Além disso, a alta inflação é predominante na economia argentina, fazendo com que muitas pessoas passem a utilizar dólar e Euro como uma reserva de valor segura.

Tais fatores somados potencializam ainda mais a dificuldade da recuperação da economia argentina, que agoniza enquanto FED americano sobe taxa de juros e a guerra comercial entre China e Estados Unidos se torna mais franca.

Buscas por bitcoin aumentam em incertezas

Curiosamente, ou não, houve um aumento repentino na busca pelo termo “bitcoin” na Argentina, repetindo o que aconteceu na Turquia. Esse tipo de comportamento reflete como o Bitcoin e outras criptomoedas podem ser utilizadas como uma reserva segura de capital, principalmente para países emergentes com moedas extremamente dependentes do Dólar.

Note no gráfico abaixo como as buscas aumentam repentinamente a partir do dia 30/08 às 5h da manhã.

Como o Bitcoin é precificado principalmente no Dólar, os detentores de Bitcoin também se beneficiam de um aumento da cotação do dólar, além da expectativa de valorização da moeda. Definitivamente, é uma boa ideia alocar parte do seu capital em Bitcoin como se fosse um “hedge” político para se proteger de incertezas políticas e econômicas, visto que a moeda digital é um ativo não confiscável e seguro. Caso queira entender mais, a leitura do artigo abaixo é recomendada:

Por que alocar parte do seu capital em bitcoin?

Não é a primeira vez que as buscas por “bitcoin” aumentam quando surgem notícias ruins em um determinado país. Na Venezuela as buscas por Bitcoin também dispararam no dia 20 de agosto após o anúncio do novo plano econômico do governo Maduro para tentar recuperar o Bolívar, moeda venezuelana. Conforme abaixo:

Seria o Bitcoin a salvação para países que sofrem com hiperinflação?

Este tipo de conteúdo é relevante para você ou alguma pessoa que você conhece? Se for, siga e compartilhe a página do Cointimes e se mantenha sempre atualizado no mercado – FacebookTwitterInstagram.

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Sou Lucas Bassotto, graduando em Economia. Um grande entusiasta do mundo da criptoeconomia. Atualmente trabalho na Foxbit produzindo conteúdo.