Breaking News  
Robôs de investimentos são confiáveis? Investimentos

Robôs de investimentos são confiáveis?

Aprenda a verificar a confiabilidade de um robô de investimentos.

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Atualmente existem uma grande variedade de investimentos no mercado prontos para serem escolhidos. Com isso surge um problema: como uma pessoa vai pesquisar cada um desses investimentos para decidir se vai colocar ou não o dinheiro? Nessa hora surge o robô de investimentos.

A grande questão é: um robô de investimentos é confiável? A resposta para essa pergunta depende do tipo de robô e do tipo de investimento que ele está operando. Ou seja: DEPENDE de vários fatores.

Tipos de robô de investimentos

Um robô de investimentos surge para tornar ágil e simplificar uma tarefa que precisa ser feita rapidamente a todo momento, ou seja, eles automatizam uma operação que naturalmente seria muito demorada.

Robô que faz composição de carteira de investimentos

O robô de investimentos mais comum no Brasil são aqueles que diversificam a carteira de investimentos dos clientes de uma empresa. Ou seja, uma empresa com especialistas que precisam criar milhares de tipos de carteiras para seus diferentes tipos de clientes para obter o melhor risco x retorno.

Existem umas dezenas de cálculos necessários a serem feitos para compor uma carteira diversificada de investimentos. Esse é o trabalho dos robôs: eles automatizam esses cálculos e dizem automaticamente quanto de seu dinheiro deve ir para cada tipo de modalidade de investimento.

As empresas mais notórias nesse caso são: Warren, Vérios e Monetus, as quais já citamos em nosso texto sobre aplicativo de investimentos. Eles têm um robô que faz exatamente essa tarefa e monta a carteira mais rentável de acordo com o seu perfil.

Robô que faz operações de alta frequência

Um outro tipo de “robô de investimentos” é aquele que faz uma alta frequência de operações. Eles são usados geralmente por empresas que prometem um rendimento mensal das suas operações em trades ou arbitragem.

Um robô de trades executa automaticamente as suas operações 24h por dia. Ele é programado para executar apenas as melhores oportunidades do mercado para as quais eles foram programados, segundo o conhecimento do seu desenvolvedor nesses indicadores.

O robô de arbitragem também executa suas operações automaticamente. Ele é programado para perceber a diferença de preços de um mesmo ativo em diferentes mercados e executar rapidamente a operação de compra e venda entre esses mercados.

São confiáveis?

A confiabilidade de um robô de investimentos vai depender de diversos fatores: risco da operação, custódia dos fundos e transparência. Se a empresa que possui esse robô está em posse do seu dinheiro, um bom guia é verificar se a empresa é transparente com seus clientes.

No primeiro caso, as empresas em questão têm seus fundos auditados e são reguladas pela CVM, ou seja, são um pouco mais confiáveis. Além disso, a operação é de baixíssimo risco, porque esses robôs realizam apenas o cálculo de composição de uma carteira e fazem operações em investimentos de baixo risco (na maioria dos casos).

Já o segundo caso é mais complicado, porque o trade e a arbitragem são operações que envolvem mais risco por parte da empresa. Por conta disso, é necessário ainda mais transparência das empresas nesse caso. 

Se uma empresa está dizendo que tem um robô fazendo trades ou arbitragem, você deve questionar o seguinte: onde está o histórico de operações? Consigo ver com clareza informações sobre as operações que foram executadas? Onde posso auditar os fundos da empresa? Como posso saber se o robô existe de fato?

Se a resposta para todas essas perguntas forem objetivas e positivas, então haverá uma confiabilidade maior na empresa. Entretanto, ainda existe o risco de alguma operação dar errado e resultar em perdas para a empresa e para os seus investimentos.

Se a resposta para essas perguntas forem negativas ou evasivas, provavelmente a empresa que propõe este tipo de robô seja uma pirâmide de Madoff. Ou seja, vendendo facilidades para aplicar golpes em clientes leigos. Caso queira saber mais, veja abaixo:

O que é Pirâmide de Madoff? Não caia no golpe

No fim das contas, não existe uma resposta fácil. Você deve analisar a reputação da empresa, a operação que ela se propõe a executar, a transparência e o seu histórico de operações. Todo cuidado é necessário no momento de deixar seu dinheiro em custódia de um terceiro.

Caso tenha gostado, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Se quiser continuar recebendo conteúdos como esse, favorite o Cointimes e ative as notificações clicando no notificações

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Sou Lucas Bassotto, graduando em Economia. Um grande entusiasta do mundo da criptoeconomia. Atualmente trabalho na Foxbit produzindo conteúdo.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.