Dias antes do halving do Bitcoin, a Ucrânia e o Irã começam a acelerar a expansão de seus projetos de mineração de criptos no país.

A Ucrânia planeja utilizar o excesso de sua energia nuclear, enquanto o Irã garantiu licença para uma empresa da Turquia operar até 6 mil mineradoras em Semnan.

Mineração Nuclear

O Ministério de Energia e Proteção Ambiental Ucraniano recentemente soltou um comunicado apontando a possibilidade de adotar a mineração de criptomoeda. O documento também informa que o país da Europa quer implementar energia nuclear em excesso para isso.

Provavelmente pela diminuição do uso de energia pelas empresas, por causa da pandemia de COVID-19, a Ucrânia possui significante excesso de eletricidade. Por isso, o Ministério planeja utilizá-lo para fins diferentes, como indicado pelo comunicado:

“Nós podemos realmente transformar o “passivo” em ativo. Com o superávit de geração nuclear, uma das ferramentas modernas para uso de eletricidade excessiva é o direcionamento às minerações de criptomoedas.

Isso não só nos permite manter a carga garantida do NPP, mas também o tornará responsável por arrecadar mais fundos às empresas.”

Anteriormente, o Ministério de Transformação Digital disse que não há planos para introduzir regulamentações específicas na mineração de criptomoedas, já que a autorregulada blockchain possui consenso suficiente:

“Continuamos fiéis às atividades de mineração que fazem parte de redes abertas e descentralizadas. A mineração não requer atividade regulatória de órgãos governamentais de supervisão ou outros reguladores de terceiros; essa atividade é regulada pelo próprio protocolo e pelos membros da rede.”

Irã entra na Corrida do Ouro (digital)

Um relatório local recente destacou que a República Islâmica do Irã concedeu uma licença à empresa de mineração de criptomoedas baseada na Turquia, iMiner, para iniciar a mineração de ativos digitais.

O Ministério da Indústria, Mina e Comércio do Irã deu luz verde à empresa de mineração para operar até 6.000 plataformas na cidade de Semnan.

De acordo com o relatório, o iMiner gastou até agora mais de US$ 7 milhões para montar a operação de mineração, considerada a maior do Irã. O iMiner agora está licenciado para também oferecer comércio e custódia de criptomoedas dentro das fronteiras.

Além do país asiático, a empresa de mineração também está operando na Turquia, Rússia, Canadá e EUA, com mais de 300 funcionários.

BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!