Coingoback

Desde seu início, há mais de uma década que o Bitcoin é criticado por sua alta volatilidade. Afinal, como usar como moeda um ativo que varia tanto de preço a cada dia? Por mais que alguns traders se beneficiem da falta de estabilidade, ela sempre foi de fato uma grande desvantagem da criptomoeda.

Mas em um ano em que o real perdeu mais de 40% do seu valor em relação ao dólar, esse tema voltou para as principais discussões sobre estabilidade da moeda. Na Venezuela, por exemplo, após uma inflação galopante, os comércios passaram a usar o dólar – em vez do bolívar – como unidade de conta porque os preços precisam estar bem definidos.

Para o Bitcoin servir como uma boa moeda, no final das contas ele precisa não apenas ser um ativo durável, transportável e divisível, mas também estável. Se essa barreira não for superada, o btc provavelmente nunca tomará o espaço da moeda nacional, que precisará continuar servindo como unidade de conta.

Por isso, neste artigo vamos analisar o potencial do Bitcoin observando a volatilidade ao longo dos anos.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Volatilidade histórica

Nos primeiros dias do Bitcoin, não havia exchange para organizar as negociações, tornando difícil a análise do ativo digital. Demorou vários anos até que seu preço subisse acima de US$ 1, mas ao final de 2012, a cotação estava crescendo exponencialmente.

O primeiro grande “boom” da criptomoeda foi em 2013, quando foi rapidamente de US$100 para US$ 1.000. Porém, nos anos seguintes, o BTC caiu mais de 70%, levando a um bear market que durou até o final de 2015.

No entanto, à medida que a moeda chinesa começou a se desvalorizar, o Bitcoin viu seu preço mais uma vez disparar para a casa dos milhares. Então, em 2017, a última corrida de alta entrou em cena, elevando o preço perto de US$ 20.000.

Mas esses preços não seriam sustentados. No final de 2018, o preço da criptomoeda caiu para menos de US$ 4.000, antes de subir para mais de US$ 10.000 em junho do mesmo ano. Mas depois de um ano relativamente calmo em 2019, este ano o Bitcoin está com toda força, apesar da crise.

No gráfico, a volatilidade ao longo dos anos pode ser percebida em vermelho, enquanto o preço está em amarelo visto em escala logarítmica. Fonte: Bitcoinist.
No gráfico, a volatilidade ao longo dos anos pode ser percebida em vermelho, enquanto o preço está em amarelo visto em escala logarítmica. Fonte: Bitcoinist.

Como você pode ver, historicamente, o Bitcoin apresentou muitas oscilações de preço. No entanto, ao longo dos anos, essas variações diminuíram e as mudanças não foram tão esticadas quanto eram antes.

Os picos de volatilidade no Bitcoin foram mais extremos em 2011, com pontos cada vez mais baixos ao longo do tempo. Isso evidencia que o ativo está se tornando cada vez mais estável.

Volatilidade em 2020

Em março de 2020, o Bitcoin voltou a subir acima de US$ 10.000, deixando os investidores felizes, mas levando muitos a acreditar que o problema da volatilidade estava surgindo novamente.

No entanto, isso durou pouco, e a volatilidade dos preços do Bitcoin caiu rapidamente em maio, antes de chegar ao fundo do poço em agosto. Comparativamente, o Bitcoin agora é um ativo menos volátil do que o petróleo, moedas de mercados emergentes e até mesmo que o mercado imobiliário dos EUA.

Este é um marco importante para um ativo que sempre foi considerado extremamente arriscado e volátil. Na verdade, ao examinar os retornos ajustados ao risco do Bitcoin em comparação com outros ativos, parece que a criptomoeda oferece ainda mais estabilidade do que suas contrapartes.

Índice de Sharpe do Bitcoin, Ethereum, mercado acionário e mercado imobiliário americano, títulos públicos, ouro, moedas de países emergentes e petróleo. Fonte: Bitcoinist.
Índice de Sharpe do Bitcoin, Ethereum, mercado acionário e mercado imobiliário americano, títulos públicos, ouro, moedas de países emergentes e petróleo. Fonte: Bitcoinist.

É verdade que a volatilidade do Bitcoin ainda é muito maior do que as moedas fiduciárias tradicionais. Mas isso não significa que não tenha havido progresso ao longo dos anos. Na verdade, a volatilidade do Bitcoin está em seu ponto mais baixo em anos, mostrando sinais de progresso.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!