Passfolio

“Durante os últimos 8 meses, um bilionário dono de exchange tem me ameaçado e me intimidado para desistir de um domínio que eu possuo desde 2017”. É assim que começa uma série de publicações no Twitter do usuário anônimo Cryptofelon.

Revelando capturas de tela e documentos como evidências, ele acusa a corretora de tentar roubar o domínio “Binance.ca”, que ele possui desde 27 de outubro de 2017. O site não possui nenhum conteúdo além de uma breve explicação do seu nome:

Site que a Binance quis comprar
“B In An CE; be in an, or around (circa) an, commom era”, ou seja, o site “Binance” refere-se a “estar em ou ao redor de uma área comum”, supostamente não tendo ligação com a exchange de criptomoedas.

A Binance registrou sua marca em 2018, de acordo com documentos enviados ao próprio Cryptofelon. “Meu domínio é anterior a todas e quaisquer marcas registradas pela Binance”, disse o usuário do Twitter.

Tudo começou com uma negociação

Inicialmente, a Binance, através do diretor de parcerias globais Min Lin, entrou em contato com Cryptofelon em novembro de 2021, de acordo com ele. Lin, da Binance, teria perguntado se havia interesse na venda do domínio e qual seria o valor aceito.

Passfolio

Cryptofelon disse que estaria aberto a ofertas, e propôs entregar o domínio por 30 BTC ou 4200 ETH. O dono do domínio recebeu a contraproposta de US $6.500, mas recusou.

Porém, após a negociação amigável não ter surtido efeito, a Binance supostamente acionou a equipe legal para tomar ação, o que resultou em um email acusando o dono do domínio Binance.ca de estar utilizando propriedade intelectual da exchange sem autorização.

Email da Binance

“A Binance me enviou uma carta de Cease and Desist (cessar e desistir), fazendo várias reivindicações duvidosas. A primeira sendo que eu estava infringindo sua marca em várias classes. No entanto, […] meu domínio/website não tinha qualquer uso de sua marca registrada. Sem logotipo. Nenhuma oferta. Sem cores.”, tuitou Cryptofelon.

O documento também argumentou que Cryptofelon não possuía interesse legítimo no domínio, mas utilizava ele em má fé. Como argumento, a Binance disse que o usuário demandou da empresa uma quantia exorbitante de 30 bitcoins.

acusações da Binance

O usuário anônimo, porém, alega que tem provas de que a Binance quem o procurou para negociar pelo domínio e perguntou quanto ele queria receber.

Ainda segundo o usuário, a Binance voltou a mandar emails para ele em julho de 2022, dessa vez através de um escritório de advocacia canadense para processá-lo.

Ameaça de processo

Essa não é a primeira vez em que a Binance briga por um domínio. O Binance.com.br, por exemplo, foi tomado de um brasileiro após a empresa vencer o caso na Justiça. A briga pelo Binance.com.au, no entanto, teve um resultado diferente. O florista dono da “Flores Binancé” conseguiu provar que tinha interesse legítimo no domínio. Mas, curiosamente, hoje o endereço é direcionado para um aviso de possível de golpe da Metamask.

Veja também:

Passfolio