Vitalik Buterin, gênio e criador do Ethereum, compartilhou seus pensamentos sobre os maiores riscos ao Bitcoin e as criptomoedas em geral.

Em uma entrevista ao podcast “What Bitcoin Did”, Vitalik disse acreditar que os principais riscos aos mercados de criptomoedas são políticos e técnicos. 

Computadores quânticos e NSA

“Então, o que tenho tendência a me preocupar – quero dizer, é que sempre há esse tipo de risco de cisne negro de falha técnica. E se a NSA vier com um computador quântico do nada e roubar um monte de moedas antes que você possa fazer algo a respeito?”

A National Security Agency (NSA), é uma das maiores agências de inteligência eletrônica do mundo.  Mas diferente de outras organizações, a NSA contrata os melhores matemáticos do planeta e investe pesado em processamento de dados. Ela é tão estratégica para o governo dos Estados Unidos que de 1952 até o começo da década de 90 nem mesmo o congresso estadunidense sabia de sua existência.

Todos esses fatores tornam a NSA uma agência com grande interesse em computadores quânticos capazes de quebrar a criptografia de mensagens e até mesmo das criptomoedas rapidamente.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Risco político para as criptomoedas

Entretanto, o risco mais prático é o político. Vitalik se pergunta sobre a possibilidade de todos os governos banirem o bitcoin.

“[Também há] o fracasso político. E se os governos banissem o Bitcoin, confiscassem as pools de mineração e usassem isso para fazer o que chamo de ataque de acampamento de desova de 51% – atacar a rede repetidamente até que se torne inviável? E enquanto isso, os preços estão baixos porque a coisa está proibida e há uma crise de confiança? ”

Apesar de pouco provável, pois os mineradores de bitcoin estão espalhados por uma grande extensão territorial e até mesmo separados por diferentes jurisdições, ainda é um risco.

Ethereum, o maior risco para o Bitcoin?

Comentando sobre o btc, Vitalik acredita que o risco de uma apatia quanto à principal criptomoeda é real. 

“Bitcoin não tem o que chamo de velocidade de escape de funcionalidade. Então, basicamente, ele tem funcionalidade suficiente para servir como uma camada de base confiável para muitos aplicativos diferentes. Como resultado disso, existe a possibilidade de que, com o tempo, as pessoas considerem o Bitcoin cada vez menos interessante e outras plataformas mais interessantes. ”

Esse movimento de perda de de interesse pelo bitcoin aconteceu em 2017, no boom dos ICOs, quando o Ethereum tomou a liderança na criação de tokens no blockchain. Anteriormente, o Bitcoin era a maior opção para a criação desses tokens. Contudo, com a limitação artificial de bloco em 1 MB, as empresas e organizações que faziam esse serviço saíram do mercado devido as altas taxas e os desenvolvedores se voltaram para o Ethereum.

Falando em Ethereum , Vitalik vê o seu blockchain como um dos maiores competidores ao bitcoin na proposta de ser também um dinheiro digital e/ou reserva de valor

“A palavra dinheiro combina muitos conceitos diferentes. Por exemplo, as pessoas falam sobre unidade de conta, meio de troca, reserva de valor. Por unidade de conta, ETH não é isso e BTC também não é. Por meio de troca, Bitcoin é usado assim e ETH às vezes é usado como … ETH tem reserva de valor. Isso é definitivamente algo para o qual as pessoas usam a ETH. “


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!