Com sete semanas de perdas sequenciais, o mercado cripto continua sangrando, com metade dos projetos do top 30 registrando perdas superiores a 80% desde sua ATH, com números que lembram o inverno cripto de 2018.

Saiba mais: Um estudo em vermelho: O inverno cripto de 2018 e o que podemos aprender com ele

Ativos que perderam mais de 80% de seu valor

A capitalização total de mercado (CRYPTOCAP:TOTAL), índice calculado pelo TradingView que mede o marketcap total das criptomoedas, completou sete semanas sequenciais de quedas, enquanto o Bitcoin completou oito semanas (2 meses) no vermelho.

Fonte: TradingView

Até o momento já foi perdido mais de 40% de todo capital do ecossistema neste período inferior a dois meses, sendo que muitas stablecoins (USDT, USDC, DAI e BUSD) conseguem segurar boa parte do mercado.

Desde a Alta Histórica, o índice já sofreu mais de 58% de desvalorização, mas o cenário é ainda pior para as moedas do top 30.

Metade (15) dos 30 ativos mais valiosos acumulam perdas superiores a 80% desde sua alta histórica, com números que se assemelham ao inverno cripto de 2018, conforme relatado neste estudo exclusivo publicado pelo Cointimes.

UNI, VET e DOGE são os maiores perdedores, todos com queda de mais de 90%. SHIB e LINK atualmente perderam 89% de seu valor.

Enquanto isso, os ativos considerados como “blue chips” – Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) – perderam 61% e 64% respectivamente, em relação ao dólar. As perdas frente ao real são ainda maiores, já que BRL também caiu contra o USD no mesmo período.

Leia mais:

Passfolio