Segundo relatório da Secretaria de Política Econômica, o governo Bolsonaro está diminuindo a máquina pública.

Na Nota Informativa sobre a atividade econômica em 2019, foi afirmado que a quantidade de funcionários públicos contratados via CLT diminuiu em mais de 31 mil.

“O estoque total de funcionários públicos, estatuários federais e regidos pela CLT, diminuiu mais de 31 mil em 2019. Essa é a maior retração da força de trabalho do governo em mais de duas décadas”

Como consequência da diminuição da máquina pública, o déficit primário reduziu significativamente em comparação ao período 2017-2018 e o resultado nominal foi o melhor desde 2013.

Perspectiva é negativa para funcionários públicos

Apesar dos números grandes, muitos especialistas creem que a quantidade de funcionários públicos pode diminuir em todas as esferas.

Segundo empresários do setor de entregas, se os Correios tivessem uma gestão otimizada metade dos funcionários poderiam ser demitidos sem afetar as operações

Isso significaria uma redução de cerca de 50 mil funcionários somente nessa estatal. O governo federal ainda tem 130 estatais, fora as empresas estaduais que chegam a 258.

Enquanto a Secretaria da Desestatização trabalha para vender estatais e suas subsidiárias, parte do Congresso quer diminuir os ganhos e o tamanho do funcionarismo público com a Reforma Administrativa.

Leia também: Guedes afirma que funcionalismo público é parasita e está matando o hospedeiro

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br