Após sofrer o maior hack da história DeFi em março, Axie Infinity começará a reembolsar as vítimas do furto da rede Ronin, que suporta seus tokens.

O furto de US $620 milhões ocorreu por um invasor que “usou chaves privadas hackeadas para forjar saques falsos” da ponte Ronin em duas transações.

A equipe planeja reabrir a ponte Ronin, sidechain ligado ao Ethereum que introduziu o play-to-earn Axie Infinity, três meses após o ataque, com data prevista para 28 de junho. O anúncio foi feito pela equipe Ronin no Twitter ontem. 

A equipe de desenvolvimento havia agendado a reabertura da ponte para esta quinta-feira (23), mas ela sofreu um ligeiro atraso.

“Nossa equipe tem trabalhado muito na preparação para a reabertura da ponte,”a equipe declarou no tweet, acrescentando que a reabertura está progredindo bem, mas que requer um hard fork de rede, no qual os validadores precisam atualizar seu software.

O próximo tweet do fio informa que a rede Ronin planeja reabrir a ponte “com todos os fundos dos usuários devolvidos,” e que os validadores foram informados “sobre os próximos passos para atualizar seus nodes.”

Em 23 de março, os hackers posteriormente identificados como o grupo norte-coreano Lazarus, assumiram o controle de cinco dos nove nodes de validadores da Ronin, roubando 173.600 ETH e 25,5 milhões de USDC da ponte.

A Sky Mavis, desenvolvedora do jogo, levantou mais de US $150 milhões da Binance e outros capitalistas de risco para ressarcir as vítimas.

Leia também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br