O que está sendo chamado de “a tocha da confiança” ou “tocha da lightning” é um experimento social que está tomando conta do Twitter, passando por mais de 150 pessoas em 39 países.

A segunda layer do bitcoin, a Lightning Network, está sendo palco de um experimento bem interessante. Tudo começou com o usuário Hodlonaut, que se descreve como um hodler “‘trabalhando fulltime com o Bitcoin desde 2018”

Imagem do perfil do Hodlonaut

No dia 19 de janeiro ele começou uma brincadeira no seu Twitter que se tornou até mesmo uma causa social. O tweet explica o funcinamento da brincadeira:

“Uma brincadeira com a LN….

-Eu envio 100k sats com tipping.me para a primeira pessoa que eu escolho confiar que responder aqui.

-Essa pessoa adiciona 10k sats e envia 110k para outra pessoa (Tanto respondendo a um novo tweet, ou nessa thread)

…. e por aí vai

Quantos sats até isso acabar?”

A brincadeira além de promover o uso da segunda layer do bitcoin, também vai ajudar uma causa mais nobre, se a tocha chegar a 4.390.000 satoshis (equivalente a 150 dólares) ela será enviada para alguma instituição de caridade como a Bitcoin Venezuela.

Um outro benefício é testar essa rede de pagamentos, ainda em uma fase muito inicial de desenvolvimento, mas que revolucionar como fazemos pagamentos.

Um fato interessante é que a tocha já foi roubada no dia 31 de janeiro, quando o usuário edward_btc tomou todos os bitcoins, a comunidade ficou enfurecida mas a tocha já foi reacesa.

No dia 5 de fevereiro o COO da BitwiseInvest passou a tocha para o fundador e CEO do Twitter Jack Dorsey.

CEO do Twitter passando a tocha para a
@starkness

Ela também passou pelo Brasil na cidade de Brasília. Você pode seguir a tocha do bitcoin pela “#LNTrustChain” ou pelo site taketorch que conta com um mapa e uma lista daqueles que já ajudaram a carregar a tocha da confiança.

Que tal começar a utilizar a tecnologia da Lightning Network? Veja nosso tutorial:

Esse experimento tecnológico e social é só uma das milhares de possibilidades que a Lightning Network nos abre. O que teremos para o futuro? Coloque sua opinião nos comentários.