A Wow aceleradora soltou hoje (10/10) um comunicado revelador sobre sua relação com o Atlas Quantum.

O Atlas Quantum participou de um processo de aceleração na WOW, onde recebeu auxílio para se desenvolver, como acesso a investidores anjos, ajuda em estratégias de marketing, capacitação, tudo isso durante 6 meses.

Você também pode querer ler:

++ Atlas mentiu sobre vídeo, diz exchange de Bitcoin

++ BitAltas o Bitcoin com 50% de desconto

Atlas avaliada em R$300 milhões

No anúncio, a maior aceleradora de startups independente no Brasil afirma que o grupo Atlas Quantum não pagou integralmente o investimento de um mútuo conversível feito no período de 2017 :

“Em março de 2019 o controlador da Atlas Quantum propôs a recompra a prazo do mútuo por um valor proporcional ao crescimento da empresa, valor esse que não foi integralmente recebido.”, disse a WOW no comunicado.

O mútuo conversível é nada mais do que um empréstimo que permite a compra de quotas futuras na empresa ou conversão monetária pelo valor atualizado de mercado.

Segundo alguns portais, a Atlas foi a startup com maior avaliado ao sair da aceleradora – R$300 milhões. A WOW tinha um mútuo de 7,5% comprado por R$150 mil, o equivalente a R$22.500.000,00 na avaliação de recompra da Atlas, que segundo o comunicado não foram pagos integralmente.

Segundo o Estadão, parte desse valor não pago seria usado para investir em startups de bitcoin e blockchain. Na ocasião, o presidente da WOW queria aproveitar a experiência e marca da Atlas para fomentar o setor:

“Queremos aproveitar a experiência da aceleradora e a marca da Atlas no setor de blockchain e criptomoedas para ajudar a fomentar outras startups do setor”, disse André Ghignatti, presidente da WOW ao Estadão.

WOW não sabia de nada

A aceleradora também afirma que nunca foi sócia ou teve acesso as decisões estratégicas do Atlas Quantum:

Após o encerramento do processo de aceleração, concluído em novembro de 2017, observamos o crescimento da empresa, apesar de não termos acesso às suas informações estratégicas ou operacionais.

Apesar de tecnicamente isso ser real, a verdade é que a WOW tinha a possibilidade de ser sócia e investiu capital na Atlas. Será que eles não avaliaram o core do negócio?

A WOW também se viu surpreendida com os problemas de saque da Atlas Quantum e desejou que a situação fosse normalizada:

Em setembro de 2019, fomos surpreendidos pelas notícias de que os clientes estavam tendo dificuldades junto à Atlas Quantum.

Acompanhamos as notícias publicadas e desejamos que a situação seja normalizada tanto para a empresa quanto para seus clientes.

Parece que, infelizmente, a WOW está na mesma situação dos milhares de clientes da arbitradora de bitcoins mais famosa do país.


Conheça o maior relatório sobre o Bitcoin no Brasil, são 60 páginas com tudo que você precisa saber sobre essa criptomoeda.