Um pioneiro do Bitcoin acaba de movimentar 100 BTC pela primeira vez depois de minerar as moedas há mais de uma década. Nesse período, o valor das moedas explodiu mais de 600 mil vezes para cerca de R$ 28 milhões.

Curiosamente, dados adicionais revelam que outros antigos mineradores haviam transferido quantias substanciais de BTC para exchanges em momentos próximos a alta histórica da criptomoeda.

100 bitcoins movimentados 11 anos depois

A sempre vigilante comunidade de cripto detectou recentemente uma transação intrigante ocorrendo no blockchain do Bitcoin. O ‘id’ da transação mostra que um minerador de 2010 que recebeu recompensas por fabricar dois blocos, cada uma no valor de 50 BTC quase 11 anos atrás decidiu mover as moedas.

“É muito raro ver bitcoins da era pré-GPU se moverem, isso só aconteceu dezenas de vezes nos últimos anos. E não, provavelmente não é Satoshi.”, disse um bitcoiner no twitter, revelando registros das ocasiões em que uma situação similar ocorreu.

Endereços que moveram moedas paradas há pelo menos 9 anos. Fonte: Antoine Le Calvez.
Endereços que moveram moedas paradas há pelo menos 9 anos. Fonte: Antoine Le Calvez.

Uma pesquisa mais aprofundada mostra que a primeira transferência acabou em uma plataforma de negociação P2P alemã chamada Bitcoin.de, enquanto o segundo lote de 50 BTC permanece em outro endereço recém-criado.

Os dados que seguem o desempenho do preço do bitcoin desde seus primeiros dias indicam que o primeiro aumento significativo do ativo ocorreu aproximadamente nos meses em que ele disparou de US$ 0,0008 para 8 centavos de dólar. Consequentemente, mesmo que essas 100 moedas fossem mineradas no pico do preço, isso ainda representaria um retorno sobre o investimento insano em cerca de 11 anos.

No momento em que esta matéria é escrita, o Bitcoin está sendo negociado perto do preço de US$ 51.500. Isso significa que o criptoativo valorizou quase 62.500.000% e, se o veterano bitcoiner decidir sacar seus lucros, poderá embolsar cerca de US$ 5 milhões.

Mineradores pioneiros do Bitcoin

A empresa de análise de blockchain Glassnode também abordou várias transações recentes nas quais o remetente havia minerado seu saldo há pelo menos dez anos. A empresa rastreou os chamados mineradores pioneiros movimentando 1.000 BTC para as bolsas e concluiu que cada transferência veio logo antes de “topos locais quase perfeitos”.

Saídas gastas de bitcoin com vida útil superior a 10 anos. Fonte: Glassnode
Saídas gastas de bitcoin com vida útil superior a 10 anos. Fonte: Glassnode

Como o gráfico acima ilustra, essas transferências ocorreram quando o Bitcoin saltou para US$ 30.000 e US$ 40.000 e voltou a se cair de forma bastante acentuada nos dias seguintes.

Além disso, os dados da CoinMetrics revelam que o número de bitcoins em movimento atingiu um novo recorde histórico. A métrica de vivacidade do BTC, que aumenta quando os investidores gastam suas moedas e vice-versa, subiu para 0,613. A última vez que esteve quase tão alto foi logo após o aumento do preço parabólico de 2017 e antes do mercado de baixa do ano seguinte, no qual o BTC caiu para US$ 4.000.

Vivacidade do Bitcoin. Fonte: CoinMetrics
Vivacidade do Bitcoin. Fonte: CoinMetrics

Veja também: Conheça 7 famosos brasileiros que investem em Bitcoin

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br