Conforme dados do Bitcoin Price Map, um projeto brasileiro criado para monitorar o preço do Bitcoin ao redor do mundo, o bitcoin na Argentina é o mais caro do planeta.

Por que isso acontece?

Enquanto no Brasil o Bitcoin é negociado a US$9111,17, na Argentina o preço da criptomoeda chega a US$13287,71. Até países como a Zâmbia têm o bitcoin mais barato que nossos vizinhos.

mapa com preço do Bitcoin pelo mundo

Bitcoin socorrendo os argentinos?

A Argentina vem sofrendo um forte crise nos últimos anos. De 2016 até 2020 o peso argentino desvalorizou ~5 vezes perante ao dólar, passando de 14 pesos por dólar para 80 no mercado negro.


Veja também: Compra de Bitcoin na Argentina bate recorde após novo presidente indicar gabinete


Mesmo com a enorme variação da criptomoeda e com a diminuição do valor do peso perante o bitcoin os argentinos continuam procurando por btc. Mas por qual motivo?

Segundo o FMI, a dívida da Argentina é “insustentável” o que tem abalado a confiança dos investidores. Em 2001 o país não pagou sua dívida de US$100 bilhões, gerando a maior crise da sua história com o PIB retraindo -10%. Ou seja, a confiança na moeda argentina diminuiu muito em 2020.

argentina pib de 1980 até 2020
Fonte: FMI

Além disso, diferente da moeda estatal, o bitcoin dá enorme liberdade financeira para seus usuários. Em vez de ficarem reféns de políticas governamentais para controle de capital, os usuários de bitcoin têm a possibilidade de transacionar livremente com qualquer pessoa do mundo, sem limites.

Apesar de ter apenas 10 anos, o Bitcoin é visto como hedge contra o sistema de pagamentos e moedas tradicionais, de acordo com o JPMorgan.

Todos os fatores acima contribuem para que o preço do bitcoin no país vizinho seja o maior do mundo. Contudo, há outros fatores que influenciam no preço do bitcoin saiba mais sobre eles no post: Por que o preço do Bitcoin está subindo?

*Os dados do Bitcoin Price Map comparam o preço do bitcoin utilizando 30 exchanges diferentes.