De acordo com um comunicado nas redes sociais oficiais do Atlas Quantum, a antiga maior empresa de Bitcoins do Brasil (só atrás da Unick Forex), está com apenas 55 funcionários.

A empresa que já teve 300 funcionários em um escritório de luxo no centro de São Paulo, anunciou:

“O Atlas Quantum inicia hoje um processo de turnaround, com readequação de sua estrutura organizacional. A equipe foi reduzida para 55 pessoas, sem prejuízo à continuidade de suas atividades, e segue operando a partir de São Paulo. As áreas de investimento e tecnologia, essenciais para a estratégia de reestruturação, foram as menos impactadas.

Todos os processos em andamento (resgate em reais e recompra) serão mantidos, assim como os compromissos já assumidos.

Essas medidas são necessárias e coerentes com o atual momento da companhia e essenciais para a continuidade do negócio.”

Segundo o Portal do Bitcoin, foram cortadas da equipe cerca de 100 pessoas. Há relatos de que a empresa não estava conseguindo pagar os direitos trabalhistas dos antigos funcionários.

Esse é mais um triste capítulo da história do Atlas, cujos próprios fundadores não se falam mais.

Veja também:

++Co-fundador do Atlas vai denunciar o atual CEO para a Europol

++Atlas é acusada de falsificar vídeo que comprovaria saldo nas exchanges