Este ano está chegando ao fim e, naturalmente, é hora de se perguntar qual é a próxima grande novidade no mundo do Bitcoin.

Em uma entrevista com a CryptoPotato, um dos mais famosos entusiastas e especialistas de Bitcoin, Anthony ‘Pomp’ Pompliano, disse acreditar no Bitcoin a 100 mil dólares até dezembro de 2021.

Pompliano é co-fundador e sócio-gerente do fundo de capital de risco Morgan Creek Capital.

O argumento “Blockchain sim, Bitcoin não”

Um argumento recorrente entre a comunidade de cripto e os reguladores é a narrativa ‘blockchain sim, Bitcoin não’. Isso é particularmente forte na China, onde o governo apóia o desenvolvimento de tecnologias baseadas em blockchain, mas proíbe o uso, armazenamento ou comércio de criptomoedas.

De acordo com Pompliano, a virada de jogo aqui é simplesmente o tempo: “Eu acho que todo mundo que entra na indústria faz isso através do Bitcoin. Eles escutam sobre isso, começam a prestar atenção e depois há a evolução.”, Disse Pompliano.

“Eles vão e conhecem o blockchain corporativo, conhecem títulos tokenizados, DeFi, mas praticamente todo mundo volta ao Bitcoin. Agora, essa jornada pode levar 6 meses, 12 meses ou 18, mas acho que a melhor coisa para o Bitcoin é o tempo.

Leva tempo para as pessoas se familiarizarem com ele, começarem a usá-lo e entenderem por que é crucial. Eu acho que isso vai acontecer a nível governamental, a nível privado e a nível institucional. Portanto, é apenas o tempo necessário para as pessoas se familiarizarem com isso”.

O futuro do blockchain

Está se tornando bastante evidente que muitas empresas de renome, assim como instituições financeiras e até governamentais estão voltando seus olhos para as tecnologias baseadas em blockchain.

Mais recentemente, Agustin Carstens, gerente geral do Banco de Pagamentos Internacionais (BIS), estimulou os bancos centrais a começarem a adotar o dinheiro digital.

“Um ótimo caso de uso para blockchain é a contabilidade de entrada tripla. A contabilidade de entrada única foi substituída pela contabilidade de entrada dupla. É praticamente verdade em todas as transações e contabilizando as últimas centenas, senão milhares de anos”, afirmou Pompliano.

“Nesse sentido, acho que a invenção da contabilidade de entrada tripla será enorme para o desenvolvimento humano, e blockchain é uma ótima maneira de fazer isso de maneira automatizada. Acabamos de anunciar que lideramos um financiamento da série C para uma empresa chamada Figure Technologies.

Nesse sistema, basicamente, o que acontece é que eles criaram uma hipoteca digital e a maneira como negociam com outras pessoas em Wall Street é através de um sistema de liquidação descentralizado. É a contabilidade de entrada tripla que está presidindo essas transações, para que você não tenha uma parte centralizada para fazer as transações.”

Bitcoin em US$ 100.000

E sim, não podemos ignorar a pergunta mais interessante sobre o preço do Bitcoin.

Um dos eventos mais esperados no próximo ano é o halving do Bitcoin. Este é o evento que reduzirá pela metade as recompensas do mineiro por adicionar blocos à rede. Como tal, muitos entusiastas de criptografia esperam que o halving tenha um impacto severo no preço do Bitcoin, pois a oferta dos BTCs recém-cunhados diminuirão.

Os princípios econômicos básicos determinam que, quando a oferta de um ativo é reduzida, enquanto a demanda por ele permanece a mesma ou aumenta, seu preço deve subir.

É também nisso que Pompliano acredita, e ele está muito confiante sobre sua meta de preço. “O halving será um grande momento para o Bitcoin. Não acho que o preço suba no dia seguinte, mas acho que a partir do dia em que estamos agora, veremos o preço do Bitcoin em 100 mil dólares até dezembro de 2021.”

A história parece estar do lado dele. Em 2012, após o primeiro evento de halving, o preço do Bitcoin aumentou 10 vezes. Após o segundo halving em 2016, o preço subiu 400%. Ambas as grandes altas aconteceram aproximadamente um ano após os halvings.

Com relação ao que está acontecendo hoje em torno do preço, Pompliano antecipa muita volatilidade.

“Acho que agora estamos em um mercado altista que se estenderá por cerca de dois anos. Nesse período, acho que o preço do Bitcoin sofrerá muita volatilidade, com os dias subindo de 10 a 12%, como também 30% de quedas. No geral, porém, continuará a tendência ascendente.”

De qualquer forma, 2020 está se preparando para ser um ano fascinante para o Bitcoin, e continua sendo interessante ver se a corrida de touros se estenderá de fato ou se os ursos a interromperão preliminarmente.

Mas para onde você acha que vai o preço do Bitcoin em 2021? Deixe sua opinião nos comentários!