Nesta terça-feira (21) o mercado de criptomoedas juntou-se aos mercados de ações globais, retrocedendo para novas mínimas mensais. O Bitcoin (BTC) cai 3,11% em 24 horas para R$ 234.000, segundo o CoinGoLive

As moedas alternativas sofreram ainda mais com enormes quedas de preços de dois dígitos. Somente a Cardano (ADA) e Solana (SOL) realizam pontos positivos nesta manhã.

O mercado de criptomoedas está todo vermelho nesta terça-feira. O Bitcoin (BTC) cai 3,11% em 24 horas para R$ 234.000, segundo o CoinGoLive. 
Fonte: CoinGoLive.com.br

Bitcoin está correlacionado com o mercado tradicional?

Não houve tempo para prever a queda do Bitcoin, que por influência dos temores no mercado global de ações, retrocedeu 3,11% em um dia. Isso porque o medo tomou conta do mercado de criptomoedas. 

De acordo com o Fear&Greed Index, os investidores do mercado cripto estão com medo
De acordo com o Fear&Greed Index, os investidores do mercado cripto estão com medo – Fonte: alternative.me/crypto/fear-and-greed-index/

Ontem, os mercados globais despencaram com o preço das ações da Evergrande perdendo outros 10%, também colocando o Bitcoin no vermelho. Postulados macro e microeconômicos complicados entram em jogo quando se trata do impacto que as consequências potenciais da Evergrande podem ter sobre a economia mundial.

Uma das principais preocupações é a chamada crise de crédito. Se a empresa entrar em default, seus credores (incluindo instituições financeiras e bancos) podem ser forçados a emprestar menos e aumentar as taxas, o que seria uma má notícia para outras empresas.

Além disso, quando há turbulência nos mercados financeiros mais amplos, o Bitcoin tem sido tradicionalmente bastante instável. A criptomoeda ainda é um ativo de muito risco. Embora os investidores com maior apetite pelo risco possam buscar exposição a ele para maximizar os ganhos, é improvável que o BTC seja o que eles manterão durante os tempos turbulentos de uma iminente crise financeira.

Leia também: Hashrate recupera níveis pré-banimento da mineração, enquanto a economia da China desacelera

Obviamente, o Bitcoin deve ser um ativo não correlacionado porque é fundamentalmente diferente dos ativos tradicionais. No entanto, este não tem sido o caso, em grande parte devido às grandes instituições entrando e se tornando uma parte importante do mercado.

As perdas não são evidentes apenas no mercado de criptomoedas. Os mercados financeiros dos EUA também viram desenvolvimentos semelhantes. O S&P 500 fechou com queda de 2%, o que foi seu pior dia de negociação desde maio. 

Altcoins no vermelho

As moedas alternativas seguiram seu líder para o sul, com preços ainda mais vigorosos. Cardano (ADA) e Solana (SOL) timidamente realizam pontos positivos nesta manhã. 

Leia também: Após atualização, equipe da Cardano prepara evento sem confirmar palestrantes

O resultado das principais altcoins desde ontem é o seguinte: Ethereum (-1,99%), Cardano (+0,19%), Binance Coin (-2,78%), Ripple (-1,54%), Solana (+0,74%), Polkadot (-1,75%), Dogecoin (-2,78%), Avax (-3,15%), Terra (-5,44%), Uniswap (-5,06%) e Chainlink (-5,25%).

A capitalização de mercado acumulada de todas as criptomoedas permanece em US$ 2 trilhões desde ontem.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes, acesse.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br