Nesta sexta-feira (10) o mercado de criptomoedas não anda fora do perigo, passeando pelo lado selvagem, bitcoin (BTC), ethereum (ETH) e a maioria das outras altcoins continuam a perder valor gradualmente durante as últimas 24 horas, segundo o CoinGoLive.

Confira no Resumo de Mercado a previsão de Cathie Wood, a fundadora, CEO e CIO da Ark Invest, para o preço do bitcoin. Veja também a estratégia do Copom diante da iminente estagflação.

Bitcoin Ethereum e outras criptos no CoinGOLive
Ranking de Criptomoedas – Fonte: CoinGoLive.com

Bitcoin corre perigo?

O líder das criptomoedas anda passeando pelo lado selvagem. Ele foi negociado a US$ 58.000 na semana passada, quando despencou na manhã de sábado. 

Apesar de seu sucesso inicial em recuperar algum terreno, já que se aproximava de US$ 50.000 um dia depois, ele não conseguiu fugir do perigo. O movimento mais mais notável dos touros de Bitcoin resultou em uma alta até US$ 52.000 na terça-feira, mas os ursos não permitiram mais aumentos. 

Passfolio

Ao contrário, eles empurraram a criptomoeda para o sul em alguns milhares de dólares, e o BTC permaneceu principalmente abaixo . Nas últimas 24 horas, o bitcoin desafiou o nível de US$ 50.000 mais uma vez, mas sem sucesso. 

A rejeição subsequente o levou a pouco mais de US$ 47.000 horas atrás. A partir de agora, o bitcoin recuperou algum terreno e está acima de US$ 48.200, mas seu valor de mercado caiu para cerca de US$ 910 bilhões. 

Previsão de Cathie Wood

Com a calma de quem entende os ciclos de mercado do bitcoin e falando à CNBC em 9 de dezembro, a CEO da Ark, Cathie Wood, disse que as criptomoedas estão presentes em pequena quantidade nos portfólios institucionais, mas que “as instituições estão avançando” no Bitcoin e derivados. 

Ela afirmou que as criptomoedas são uma nova classe de ativos com uma “correlação muito diferente em comparação com outras classes de ativos”, e apenas os imóveis chegam perto. Ela adicionou:

“Os gerentes institucionais precisam olhar para novas classes de ativos que estão evoluindo e que têm correlações baixas. Essa é a chave para a diversificação e o Santo Graal em termos de alocação de ativos. ” 

Leia também: Gestores de fundos preferem cada vez mais o bitcoin do que o ouro; veja quem são 

Ela então disse que se as instituições mudassem para o BTC alocando cerca de 5% em suas carteiras ao longo do tempo, isso poderia adicionar US$ 500.000 ao preço do ativo. 

Aumento de juros no país

Os mercados passaram por uma correção após a sequência de ganhos vistos desde segunda-feira. Aqui no Brasil, O Ibovespa não escapou da correção, depois de emplacar cinco sessões de alta, o índice teve um recuo pressionado pelo tom mais duro que o esperado do Banco Central a respeito do aumento de juros do país. 

“Com uma Selic de 11,75%, o Copom chega com a inflação na meta em 2023, mas o balanço de riscos permanece altista em relação ao fiscal, ou seja, há uma alta probabilidade de a inflação ser mais alta do que o próprio modelo projeta”, afirma Júlio Fernandes, gestor das estratégias macro da XP Asset Management. 

Entre os principais pontos da decisão do Copom, a indicação do colegiado de que irá perseverar em sua estratégia até que haja uma consolidação do processo de desinflação e uma ancoragem das expectativas de inflação em torno das metas foi um dos mais destacados por analistas. 

O Société Générale, por exemplo, elevou sua projeção para a Selic de 11,25% no fim do ciclo para 11,75%, enquanto o Morgan Stanley passou a esperar que o juro básico encerre o ciclo em 12,25%, e não mais em 11%.

Segundo o economista e conselheiro da Casa da Moeda, Fernando Ulrich “Se o Copom cumprir a sinalização de ontem, em fev/22 teremos taxa Selic em 10,75%”.

O economista apontou que em janelas de 12 meses, isso significa o maior aperto monetário da história do real desde as metas de inflação (1999), com 8,75% de aumento de juros. Sobre a decisão do Copom ele ainda conclui: “Não há maior admissão de erro do que essa”.

estagflação iminente
Meta para a Selic e Ciclos de Política Monetária – Fonte: @fernandoulrich

Montanha-russa das altcoins 

Ethereum (ETH) e a maioria das outras altcoins continuam a perder valor gradualmente durante as últimas 24 horas, segundo o CoinGoLive. A segunda maior criptomoeda andava em uma montanha-russa nos últimos dias. O ETH foi negociado a quase US$ 4.700 na sexta-feira passada, quando o crash de todo o mercado o baixou para quase US$ 3.500. 

Ele se recuperou muito bem, mas o sentimento negativo nos mercados voltou e empurrou o ETH para cerca de US$ 4.100 horas atrás. A partir de agora, a ETH está acima dessa linha. O resto das moedas no topo do ranking se movimentam semelhantemente.

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (-4,93%), Binance Coin (-2,67%), Solana (-5,44%), Cardano (-4,01%), Ripple (-6,20%), Polkadot (-5,90%), Terra (-3,83%), Dogecoin (-4,95%), Avalanche (-2,81%) e Shiba Inu (-4,69%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto caiu para cerca de US$ 2,37 trilhões nesta sexta-feira.

Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Passfolio