O Bitcoin acabou de passar pela sua pior queda desde março de 2020, quando a crise do covid chegou às bolsas tradicionais e ao mercado de criptomoedas. Mas, enquanto alguns investidores estão desesperados com a baixa, outros estão vendo como uma oportunidade.

No momento da escrita desta matéria, o bitcoin é negociado a aproximadamente US$ 40.000, cerca de 26% mais alto do que o ponto mais baixo de hoje, quando chegou em US$ 31.660.

preço do bitcoin
Preço diário do Bitcoin (BTC). Fonte: Coinmarketcap.

Além da China reafirmar suas antigas restrições sobre o Bitcoin, acredita-se que a Tesla suspender pagamentos em bitcoin citando problemas ambientais também foi motivo para o bitcoin cair.

O CEO da Tesla, Elon Musk, não se contentou com os comentários exagerando o consumo energético da mineração de bitcoin, mas também afirmou que a criptomoeda era “altamente centralizada” citando a queda de 35% do hashrate quando houve um incidente em Xinjiang.

Mas apesar de tudo, Elon Musk deixou claro que a Tesla não estava vendendo nessa queda do BTC e tuitou que a empresa tinha “mãos de diamantes”, que é o contrário de “mãos de alface”, um meme comum para as pessoas que vendem seus ativos por medo.

Em momentos como esse, bitcoins trocam de mãos

Enquanto análises onchain da Glassnode mostram que as carteiras que mais estão perdendo bitcoins são aquelas de novos investidores, os milionários estão aproveitando a queda.

O milionário Justin Sun, afirmou na tarde de quarta-feira (19) que estava comprando 152 milhões de dólares em bitcoin por um preço médio de US$ 36.868. Sun não é um novato neste mercado, ele é CEO da BitTorrent e da Tron, além de ser um antigo investidor de bitcoin.

É uma compra significativa para uma pessoa física, considerando que empresas de capital aberto estão alocando bem menos no criptoativo com suas reservas de tesouro. Há apenas 4 dias, a The Brooker Group se tornou a primeira da Tailândia a investir em bitcoin transferindo US$ 6,6 milhões para a criptomoeda.

Michael Saylor, o bilionário bitcoiner que está prestes a lançar seu podcast sobre Bitcoin também está cada vez mais otimista com o criptoativo. Além da sua empresa, MicroStrategy, realizar duas compras milionárias em apenas uma semana, ele tuitou que outras entidades que controla também estão comprando mais.

“As entidades que eu controlo já adquiriram 111.000 #BTC e não venderam um único satoshi. #Bitcoin Forever.”, disse ele na rede social.

Considerando que a MicroStrategy detém 92.079 bitcoins, isso significa que Saylor ainda comprou 18.921 BTC no valor de US$ 734 milhões fora do escopo da sua empresa de capital aberto. E vender está fora de questão.

Veja também: “Bitcoin vai atingir US$500.000”, diz CEO da Ark Invest Cathie Wood

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br