O Bitcoin parece ter voltado aos trilhos e poderá ter seu melhor julho em 8 anos. O que aconteceu para o preço da criptomoeda disparar? Teremos uma correção?

Após meses de consolidação, o Bitcoin finalmente rompeu os US$10 mil (~R$50 mil) e agora é negociado a 11.415,60 na Bitstamp, isso significa que a criptomoeda teve um crescimento de 25% até o momento, o que se traduz no melhor mês de julho do Bitcoin em 8 anos.

De acordo com dados da Coindesk, a alta do bitcoin neste mês de julho só ficaria atrás do ano de 2012, no qual o BTC subiu 40,40%. 

Se o Bitcoin fechar o dia acima de US$11.145,00 para bater o mês de julho de 2018.

Preço do Bitcoin decolou, qual o motivo?

Após meses no marasmo, circulando na faixa dos US$9.00,00 – US$10.000,00 o preço do bitcoin disparou a partir do dia 26/07, rompendo a barreira dos US$ 10 mil e chegando rapidamente a US$11 mil.

A alta foi telegrafada pela enorme emissão de Tether USD na semana anterior, que chegou a superar os US$ 126 milhões em apenas um dia. Muitos analistas acreditam que essa emissão milionária foi feita a pedido de grandes investidores institucionais.

JP Morgan, Fidelity Digital, Ark Fund e diversos grandes players do mercado financeiro mundial estão falando abertamente sobre o bitcoin, trabalhando com empresas do ecossistema ou investindo diretamente.

Além dos investidores institucionais, o FED acabou ajudando o Bitcoin com os trilhões de dólares inseridos na economia nos últimos meses. Isso gerou medo no mercado, o que fez até mesmo o Goldman Sachs temer o fim do dólar como reserva mundial.

Teremos uma correção?

O mercado de criptomoedas ainda é pequeno, são apenas US$ 341 bilhões de marketcap, isso somando todas as mais de 7700 moedas no mercado, segundo o Coingolive. Isso significa que ele é passível de manipulações por poucas organizações/pessoas, portanto imprevisível.

Contudo, dados on-chain mostram que os hodls de longo prazo e grandes baleias de bitcoin estão acumulando mais moedas em vez de vendê-las nessa alta. 

Outro ponto importante e extremamente positivo é a venda dos bitcoins pelos mineradores. Geralmente, os mineradores de bitcoin estão na criptomoeda no longo prazo e eles só vendem em duas ocasiões: quando o mercado comporta as vendas ou quando não há outra saída para pagar a conta de energia.

Historicamente, os grandes movimentos de venda de BTC ocorrem quando o mercado está em alta e há grande interesse de compra. Mas qual seria o motivo? É simples, se os mineradores despejarem mais bitcoins do que o mercado comporta em determinado momento, isso pode fazer o preço desabar repentinamente, trazendo mais volatilidade e talvez abrindo as portas para um bear market.

No gráfico acima nós podemos ver o MRI (delta do bitcoin gasto pelos mineradores dividido pelo bitcoin gerado em n semanas * 100), essa métrica ajuda a entender o estoque de bitcoins nas mãos dos mineradores.

Veja que historicamente eles só vendem quando o preço sobe e há interesse em compra. A boa notícia é que os mineradores começaram a vender os bitcoins, a BTC.top (uma das maiores pools) transferiu entre quinta e sexta centenas de bitcoins para corretoras.

O Bitcoin continuará subindo? Ou irá cair? Deixe sua opinião nos comentários.

Veja também: