Nesta quinta-feira (1/10), a exchange BitMEX e seus fundadores foram acusados de violar a Lei de Sigilo Bancário e o CTO foi preso pela manhã, mas a corretora logo soltou uma nota em resposta ao governo americano acalmando os investidores.

“Discordamos veementemente da decisão severa do governo dos EUA de apresentar essas acusações e pretendemos defender as alegações vigorosamente. Desde nossos primeiros dias como uma startup, sempre procuramos cumprir as leis aplicáveis dos EUA, uma vez que essas leis foram entendidas na época e com base nas orientações disponíveis.”, destacou a exchange.

Enquanto isso, a plataforma continua operando normalmente e o comunicado afirma que todos os fundos estão seguros. “Para dissipar as preocupações dos cliente em potencial, os pedidos de retirada pendentes foram processados às 17:45 UTC, de acordo com nossos procedimentos padrão. Processaremos outra retirada fora do ciclo às 08:00 UTC, 02 de outubro de 2020 e, em seguida, às 13:00 UTC, como de costume.”

“Fundos estão seguros”, disse a BitMEX

Com a notícia das acusações, os clientes temiam que a prisão dos fundadores colocaria em risco a carteira multi-assinatura de 193 mil bitcoins que se encontram nas carteiras da corretora.

De acordo com o pesquisador de criptografia “0xB10C”, o cofre da BitMEX, uma das maiores exchanges globais de bitcoin, possui uma multi-assinatura de 4 chaves privadas, sendo 3 delas necessárias para a movimentação de fundos.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

“As transações da BitMEX têm uma impressão digital exclusiva que se origina de sua solução interna de carteira com várias assinaturas. Todas as transações gastam estritamente saídas P2SH com scripts de resgate multisig de 3 de 4.”, disse o pesquisador em uma publicação de maio.

Claro, não é pública a informação de quem segura as chaves privadas do cofre da BitMEX, mas com a prisão do CTO da empresa, e o risco do CEO Arthur Hayes seguir o mesmo caminho, a preocupação de congelamento dos fundos era real.

Já ocorreram casos de perda de fundos de corretoras de bitcoin. No ano passado, os clientes da corretora QuadrigaCX ficaram sem possibilidade de saque quando o fundador Gerald Cotten acabou falecendo. Com a morte do único responsável pelas chaves privadas, US$ 260 milhões foram perdidos.

De qualquer forma, se não existe interesse em negociar as moedas, é sempre bom que elas estejam guardadas de forma segura em uma boa carteira de bitcoin.

“Hoje, como qualquer outro dia, é um bom dia para sacar seus bitcoins das exchanges.”


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!