Em entrevista para a Exame, o CEO da maior corretora de bitcoins do mundo disse que o Brasil tem um grande potencial para o mercado de criptoativos e deu motivos convincentes para esperar um crescimento de 1.000 vezes no ecossistema de criptomoedas mundial.

Na série de “Future of Money” realizada pela revista Exame,  Changpeng Zhao – CEO da Binance – deu sua opinião sobre o mercado de criptomoedas internacional e brasileiro. 

Brasil é um país “quente para as criptomoedas”

Ao analisar o cenário mundial, o empreendedor afirmou que os mercados asiáticos estão a frente na institucionalização de investimentos em bitcoin e outros ativos digitais. 

Mas Zhao não tirou a importância da América Latina e principal do Brasil como o principal país da região e grande hub dos criptoativos. 

“Eu acredito que o Brasil é um mercado chave para nós. É o maior mercado na América Latina e é também um dos lugares mais quentes para as criptos. Eu vejo uma boa adoção relativa dos brasileiros às criptomoedas. Então nós realmente queremos aumentar nossa presença e deixar nosso produto mais local”

Um estudo de 2017 mostrou que há mais de 1 milhão de investidores cadastrados em exchanges nacionais, número quase igual ao de investidores na Bolsa de Valores de São Paulo na mesma época. Talvez o histórico de desconfiança com a moeda estatal vinda dos tempos de hiperinflação tenha feito muitos brasileiros investirem em bitcoin. 

Ecossistema de bitcoin pode crescer mais de 1.000 vezes

Ao final da entrevista, Changpeng foi perguntado sobre qual será o futuro preço do bitcoin. Ele se recusou a responder, mas disse que vê um grande potencial no ecossistema.

“ Eu acho que agora as criptomoedas têm apenas 0.1% de penetração no mundo, apenas 1 pessoa em 1000 tem cripto. Apenas cobrindo isso, conseguindo que todo mundo tenha apena um pouquinho de cripto já teremos um crescimento de 1.000 vezes.”

E ele acrescentou:

“E até mesmo hoje, as criptomoedas apresentam apenas uma pequena porção do patrimônio de quem as detêm, então se cobrirmos apenas o papel das moedas fiat temos mais de 1000  vezes em crescimento. 

Contudo, ele deixou claro que não podemos usar a perspectiva do mercado tradicional para medir o potencial de algo tão inovador.

“Se nós medirmos o potencial de mercado do Uber, nós não podemos usar os taxis pois o Uber pode fazer muito mais.  E as criptomoedas podem fazer muito mais que as moedas fiat. Então, se combinarmos esses três fatores… eu estou em geral muito otimista nesse mercado.”

Binance chega forte no Brasil

Em 2020 a Binance entrou de vez no Brasil ao contratar a ex-Foxbit Mayra Siqueira para liderar a área de marketing e relações da empresa. Em pouco tempo, a corretora conseguiu abocanhar 4,62% do mercado superando corretoras antigas como Braziliex e muitas vezes até mesmo a Bitcoin To You. 

A corretora tem feito parcerias com diversas empresas para facilitar a integração no mercado nacional. 

Veja também:  cBRL lança token na Binance Smart Chain

Assista ao vídeo completo:


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!