CAIXA ignora o Bacen e fecha conta da Foxbit ilegalmente | Cointimes

Menu

Home

A Nova Economia
Hora do Cash
Conexão Satoshi
x
A Nova Economia
Hora do Cash
Conexão Satosh

Finanças
+32 458 623 874

Investimentos
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

caixa ignora o Bacen

CAIXA ignora o Bacen e fecha conta da Foxbit ilegalmente

Mais um episódio entre o mercado de criptomoedas e os grandes bancos brasileiros aconteceu ontem, dessa vez com um tom mais cruel e fora da lei. A Caixa Econômica Federal (CEF) fechou sem aviso prévio a conta da Foxbit, afetando dezenas de clientes da corretora de bitcoins.

Tudo começou na manhã de terça-feira (19/03) quando a diretora jurídica da Foxbit, Natália Garcia, percebeu que a conta da Foxbit estava encerrada:

“A gente acordou com a conta bloqueada, no começo da manhã a gente não conseguia receber depósitos. Para todos os clientes era indicado que a conta estava encerrada.”

A Foxbit alega que não consegue acessar o Internet Banking da Caixa, impossibilitando que novos depósitos sejam verificados. Apesar do bloqueio afetar milhares, dos mais de 300 mil clientes, a Foxbit foi rápida para evitar mais danos:

“Para que novos clientes não fossem afetados, nós desabilitamos a opção de depósito na Caixa. Então poucos clientes foram afetados por esse bloqueio”.

Caixa ignorou o Bacen

Essa iniciativa da CEF não é algo comum, nem para pessoas físicas e muito menos para empresas. Aliás é algo irregular, pois a Caixa ignorou solenemente as normas do BACEN (Banco Central do Brasil).

Segundo a circular 2025 que no seu Artigo 12 diz que a instituição financeira deve cumprir alguns requisitos antes de encerrar uma conta, como:

“ I – comunicação prévia, por escrito, da intenção de rescindir o contrato;

II – prazo para adoção das providências relacionadas à rescisão do contrato;”

Além de não cumprirem as normas do Bacen, essa ação da Caixa desrespeita os próprios princípios da instituição, que foi criada por Dom Pedro II para atuar de forma social e ajudar no desenvolvimento do país.

Natália declarou indignada:

“É ilegal, um banco tem que seguir pelo menos a instrução circular 2025 do Bancen, que regula a abertura e encerramento de contas.”

Foxbit vai defender seus clientes

A Foxbit está tomando as devidas providências legais para defender o interesse de seus clientes, que também são clientes da CEF.

“Nós vamos entrar com uma ação contra a Caixa, pedindo que tenha uma decisão para desbloquear a conta”

A corretora já foi bem sucedida legalmente em desbloquear as contas do banco Inter e do Banco do Brasil, é de se esperar que ela consiga também ganhar essa ação, visto que o banco aparenta ter agido de má fé com a corretora de bitcoins.

Bancos vs Bitcoin

Nos últimos anos os bancos têm sistematicamente fechado as contas de corretoras de bitcoin no mundo todo.

Elas são vistas como concorrentes e tratadas de forma diferenciada, visto que as transações ilegais com bitcoins são mínimas e as corretoras como a Foxbit aplicam boas práticas contra lavagem de dinheiro (KYC e AML).

Alguns bancos estão lançando suas próprias criptomoedas e aplicações em blockchain. O Itaú está com planos para lançar uma plataforma em blockchain em parceria com o Bradesco e a Bovespa, não sabemos se a Caixa está envolvida nesse projeto.

Esperamos que essa instituição pública, pelo menos, cumpra com as normas dos órgãos reguladores e que o setor bancário saia da ignorância e comece a entender como funciona o mercado de criptomoedas.

Este tipo de conteúdo é relevante para você ou alguma pessoa que você conhece? Se for, siga e compartilhe a página do Cointimes e se mantenha sempre atualizado no mercado – FacebookTwitterInstagram,Telegram

Quer receber as melhores notícias por e-mail?

  • Prometemos mandar só as melhores
Sobre o criador de conteúdo

Apaixonado por tecnologia, inovação e criptomoedas. Escrevo matérias para o Cointimes desde sua criação.

You don't have permission to register