O CEO da A2 Trader, Kleyton Alves, anunciou o fim da sua empresa para antecipar um possível processo da CVM e investigações da Polícia Federal, deixando vários clientes no prejuízo. Kleyton também culpou a Urpay por segurar o saldo dos investidores da A2, que acabou prejudicando a todos, segundo ele.

Vários investidores ficaram extremamente irritados com o calote da A2 Trader, e um homem parece estar disposto a pagar 10 mil reais por informações de Kleyton Alves, cuja localização é desconhecida.

A pirâmide financeira prometia retornos irreais de 4% ao dia ou 160% em 40 dias úteis. O esquema teve seu escritório invadido e saqueado por alguns dos clientes.

A imagem que circula nas redes sociais pede informações do paradeiro de Kleyton Alves e dá várias informações sobre ele, incluindo CPF e nome da mãe.

CEO da A2 Trader é procurado

Veja também:

++ Líder da Unick Forex e A2 Trader é assassinado em Curitiba

++ “Exterminador” anônimo ameaça piramideiros de morte

A2 Trader não fugiu e está pagando?

Em um vídeo publicado recentemente, o CEO da A2 Trader afirma que continua no Brasil, não vai fugir e vai “dar sua cara a tapa”. Também diz que já pagou vários clientes e continua pagando, mas os clientes que não estão mostrando os comprovantes.

O CEO diz que até mesmo aqueles que estão o ameaçando vão receber o dinheiro investido na empresa, mas também receberão processos.

“A maioria já me mandou usuário e Urpay. Como a gente tem seus dados, se preparar só pro processo, tá? Seu dinheiro você vai receber, mas não sei se vai dar pra pagar nenhum advogado.”

Segundo Kleyton, a demora nos saques está acontecendo por culpa da depredação de sua sede, pois agora só restou 3 pessoas para fazerem os saques manualmente para milhares de clientes. Kleyton ainda recomenda que os clientes que receberem, que saquem imediatamente, pois deixar seu dinheiro na Urpay é um risco muito grande.


Siga nosso canal no Telegram, assim você recebe todo o conteúdo diário do Cointimes!