Jack Dorsey, CEO do Twitter, participou na sexta feira da Oslo Freedom Forum 2020. O CEO disse que a tecnologia da blockchain será o futuro da plataforma.

“Blockchain e bitcoin apontam para um futuro, apontam para um mundo, onde o conteúdo existe para sempre. Não estamos mais no negócio de hospedagem de conteúdo, estamos no negócio de descoberta.”

O empresário disse que existem planos para que a empresa, sem fins lucrativos, Blue Sky desenvolva uma espécie de Twitter descentralizado de código aberto. 

“[Blue Sky] é uma organização sem fins lucrativos completamente separada da empresa [Twitter]. Vamos nos concentrar em nos tornar um cliente dela, para que possamos construir um serviço e negócios atraentes onde todos possam acessar e todos possam contribuir.”

A descentralização de uma plataforma como o Twitter poderia ampliar significativamente as possibilidades da rede social, agregando confiança e reduzindo os riscos de falha humana na administração da plataforma e dos dados dos usuários. 

O ataque hacker ocorrido ano passado, onde foi invadido o painel de administração do Twitter, trouxe fortes discussões a despeito do controle que a plataforma tem sobre as contas e dados do usuário. Uma rede social descentralizada poderia reduzir a praticamente zero o risco de tais ataques.

“Segurança não é algo que possa ser aperfeiçoado, é uma corrida constante. Quanto mais dermos as chaves ao indivíduo, mais seguros estaremos. Eu aprecio a diferença entre anonimato e pseudonimato”, disse ele. “Pseudonimato é identidade construída. Queremos proteger isso.”

Enquanto isso, a Ant Goup, empresa parceira da Alibaba, anunciou a criação de um marketplace descentralizado com objetivo de facilitar o comércio global através de smart contracts registrados em blockchain. A tecnologia parece estar caminhando a largos passos proporcionar a descentralização da internet.


Leia mais: O que é a blockchain? Como funciona a tecnologia?