Segundo um relatório publicado pela ArtTactic no ano passado, os NFTs feitos por mulheres representam apenas 5% das vendas de NFTs da Nifty Gateway nos últimos 21 meses. 

Na edição mais recente do Artnet Intelligence Reporte, na lista dos 30 artistas mais conhecidos, estão apenas quatro artistas mulheres: Claire Silver, Kate Vass e Helena Sarin.

Apesar de vermos muitas mulheres produzindo NFTs, elas ainda representam uma porcentagem pequena dentro desse setor. Para aumentar a representatividade das mulheres no universo da tecnologia, milhares de mulheres, no mundo inteiro se reunem em coletivos com o objetivo de sairem da invisibilidade.

Embora o mercado do NFT seja aberto à diversidade, ainda falta a presença feminina de países da América Latina, África e Ásia. Boa parte dos artistas atuais são em sua maioria dos Estados Unidos, Reino Unido e do Canadá.

Passfolio

Uma das maneiras com que as mulheres têm entrado no cenário dos NFTs e das artes criptográficas é por meio dos coletivos femininos, que se formam em várias partes do mundo.

Um dos grupos mais famosos é o Mundo das Mulheres ou World of Women, que foi lançado no dia 27 de julho de 2021 e está produzindo uma segunda coleção para 2022. Nesse texto reuni 10 coletivos femininos que têm realizado trabalhos relevantes na área da arte criptográfica e dos NFTs.

1.         World of Women (WoW)

O Projeto World of Women foi criado pela artista e ilustradora Yam Karkai, que sempre trouxe a representação feminina para as suas obras. Karkai apresentou no LinkedIn a sua obra como uma inspiração de cores pastéis, com toques dos movimentos artísticos das décadas de 1960 e 1970. Foi com essa inspiração, que decidiu se unir às artistas do mundo inteiro e criar um Projeto coletivo, o WoW

O Projeto inclui e apoia os artistas do mundo inteiro, quem quiser fazer parte é só fazer contato com elas. A coleção da WoW tem 10.000 artes e o twitter do coletivo tem mais de 121 mil seguidores. O coletivo ganhou força após o apoio de artistas famosas como Reese Witherspoo. Além de abraçar todas as artistas do mundo, a WoW tem doado valores para as instituições como: She ‘s the First, Code to Inspire, Too Young To Wed e La Maison des Femmes. Atualmente o coletivo tem 4600 membros, e isso é contando apenas os detentores de tokens.

Para o site World NFT News ela contou:

“Sempre atraem mulheres e, com minha arte, sempre tentei colocar as mulheres nos holofotes, mostrar empoderamento feminino e destacar a diversidade”, disse Yam Karkai. Segundo o World, um dos destaques do WoW é o valor dos NFT, que estão às 7:15 ETH, com um valor de negociação de 55.000 ETH ou cerca de US $140 milhões.

Cred/Boss-Beauty-Role-Models

2.         Boss Beauties 

Lisa Mayer, uma empreendedora envolvida com a causa feminina durante mais de 10 anos, viu nos NFTs a chance de incluir as mulheres no universo digital e empoderá-las em suas finanças. Assim nasceu a coleção Boss Beauties, que possui 10.000 NFTs e foi lançada em setembro, no OpenSea. As artes do Boss mostram várias mulheres em situações diferentes, em profissões, funções diferentes e com diversidades próprias. Parte dos lucros com as vendas dos NFTs são destinados a apoiar as adolescentes em programas de bolsas de estudo.

O Projeto tem alcançado muitos destaques, como no ano passado, quando foi o primeiro a ser exibido na Bolsa de Valores de Nova York. Além do sucesso, a coleção conseguiu 12.500 ETH ou cerca de US $31 milhões em transações no OpenSea.

Celebridades como Eva Longoria, Jade Roper Tolbert e Morgan Lake ajudaram no sucesso da coleção, comprando alguns dos seus NFTs.

Lisa contou que:

“Os lucros das vendas primárias e secundárias voltarão a apoiar a coleção e os detentores de tokens, bem como continuar nossa missão de apoiar jovens mulheres na concepção da vida e carreira que amam.”

Cred/Women Rise

3. Women Rise

Essa é uma coleção com 10.000 peças, criada em dezembro pela artista digital Maliha Abidi, que se tornou uma referência em ativismo pelas mulheres. Por toda a sua fama, Maliha se tornou conhecida como a “Rainha NFT”.

Em uma entrevista a artista contou que pretende trazer mais de 100.000 mulheres para o mundo dos NFTs até o final de 2022. Ela explicou:

“Acredito fortemente que a mania e popularidade da NFT está aqui para ficar e só vai melhorar com o tempo. Eu não acho que NFT é uma tendência. Mas é uma indústria que dará a muitos artistas um novo lugar para existir”.

O Projeto alcançou o sucesso em pouco tempo, e já arrecadou mais de US $13 milhões em negociações no OpenSea. O Women Rise conta com o apoio de peso das celebridades Gary Vaynerchuk, que também adquiriu o seu NFT.

Um dos principais objetivos do projeto é conseguir a igualdade de gêneros no mundo. Por isso, 75% dos lucros com as vendas dos NFTs são destinados às organizações que lutam pelos direitos das mulheres e a educação das meninas. As obras de Women Rise mostram as mulheres de todos os jeitos, cores, profissões e posições.

4.         Women of Crypto Art (WOCA)

Esse coletivo foi formado em 2020 por Amy Matsushima, uma empreendedora nata. A WOCA recebe trabalhos e artistas de todas as partes do mundo que têm o objetivo de compartilhar os seus trabalhos e discutir os temas de arte cripto. A coleção já conta com 888 NFTs em forma de avatares femininos. Ela é a primeira coleção de avatares em 3D com 111 traços físicos únicos. Mas quem quiser comprar algum dos avatares terá uma surpresa, todos foram vendidos no dia do seu lançamento em 3 de fevereiro de 2022. Amy contou que:

“No dia do lançamento, estávamos recebendo 50.000 cliques por minuto. A coleção realmente bateu o site. Mesmo assim, todos eles venderam, e recebemos muitos comentários positivos de figuras públicas como Paris Hilton e Ja Rule.”

Sobre o Projeto WOCA, Amy explica:

“Women of Crypto é um projeto contínuo liderado por mulheres e empoderadores femininos que estamos construindo do zero. Tivemos a sorte de fazer parcerias com duas instituições de caridade incríveis, Crypto Chicks and Women Who Code. Já doamos mais de US$ 100 mil para ambas as organizações sem fins lucrativos.”

A criadora do WOCA explicou para o World, que o principal objetivo do Projeto é oferecer cursos detalhados que expliquem os fundamentos da tecnologia blockchain, como são os NFTs e o metaverso.

“O mundo das criptomoedas e NFTs é significativamente dominado por homens, e queremos mudar isso. Uma das principais razões por trás do desenvolvimento do blockchain foi criar um campo de jogo equilibrado para todos, e isso simplesmente não aconteceu. O projeto, nossa comunidade e nossos parceiros querem inspirar mais mulheres a se envolverem em criptomoedas. Nosso esforço coletivo está se esforçando para melhorar a inclusividade”, finalizou.

Cred/Sad Girld Bar

5. Sad Girld Bar

É a coleção da artista Glam Beckett, que adotou a linha gótica em seus desenhos e artes. A coleção tem mais de 10.000 NFTs com 350 traços diferentes, cada personagem feminina é apresentada com piercings, penteados loucos, e uma bebida nas mãos.

Tudo gira em torno dos temas de Glam, amor, morte, melancolia, solidão e sombras. A ideia da artista é transferir 10 ETH para o “Women Side by Side”, um programa de apoio às mulheres. Além de criar o mundo metaverso Sad Girls Bar.

Cred/8SIAN

6. 8SIAN

A artista Nicole, asiática, trás para o Projeto 8SIAN não só a representatividade feminina, mas também a asiática, em seus traços, cores, simbolismos, sinais e mensagens.

Como a artista gosta de deixar bem claro, o Projeto 8SIAN NFT tem como objetivo: “representar e mostrar as culturas e patrimônios da Ásia no mundo virtual”. Fiel ao seu propósito, os NFTs mostram diversas mulheres em várias culturas asiáticas. Outro aspecto interessante desse projeto é que ele oferece concursos e eventos com as finalidades de apoiar artistas iniciantes. A ideia do Projeto é ir bem mais longe, criar o Museu 8SIAN em metaverso e em 3D. 

Cred/Fame Lady Squad

7. Fame Lady Squad

A história desse coletivo feminino é no mínimo curiosa. Ele foi lançado em julho em 2021 com grupo farsante. Descobriu-se que na realidade os artistas eram homens russos se fazendo passar por mulheres. Após desmascarados, o grupo foi refeito e desta vez apenas com mulheres. Hoje ele é composto por seu grupo original: Bored Becky (Ashley), Data Lady (Saul) e NFTIgnition (Danielle).

O Projeto possui uma coleção de 8888 figuras femininas únicas e foi um dos primeiros a se tornar colecionável. O seu objetivo é apoiar as mulheres do mundo inteiro e inseri-las no universo cripto e do NFT. 

8. Flower Girls

É o projeto da designer Varvara Alay, que lançou uma coleção com mais de 10.000 NFTs e conta com o apoio de artistas famosas como Reese Witherspoon, Gwyneth Paltrow e Eva Longoria. Os desenhos são feitos à mão em formas abstratas, coloridas, surrealistas. A renda da venda dos NFTs será revertida para apoiar as crianças e os 5% para apoiar as meninas artistas. A coleção já conseguiu mais de US $10 milhões em volumes de vendas.

Cred/Casa de Primeiro – Mulheres Notáveis (houseoffirst.com)

9. Mulheres notáveis

Foi criado pela artista canadense Rachel Winter e segundo ela é uma homenagem à diversidade e ao poder da história das mulheres. A coleção de Mulheres Notáveis tem 6000 NFTs e além das cores vibrantes, as diversidades de mulheres, carregam mensagens de esperança, inspiradoras em mais de 10 idiomas.

Os temas de Rachel foram inspirados em moda, feminismo e diversidade cultural. A coleção foi esgotada no mesmo mês em que foi lançada. Foram vendidas mais de US $1 milhão em volume comercial.

Assim como todos os outros projetos, Mulheres Notáveis tem como objetivo empoderar as mulheres no mundo, sendo que os 10% de suas vendas é revertido para o Fundo da Igualdade das Mulheres. Em segundo lugar, 10% de todas as vendas são reservadas para o Notável Fundo de Impacto das Mulheres. 

Cred/Senhoras Long Neckie

10. Senhoras Long Neckie

Esse projeto é mais um inspirador liderado por uma mulher, no caso uma menina de 13 anos chamada Nyla Hayes. A coleção chamada para ´sonhadores` possui mais de 3333 avatares de belas senhoras com pescoços longos, elegantes.

Todos os NFTs são únicos e desenhados à mão por Nyla. Um dos traços marcantes das obras são os pescoços longos, que segundo a artista foram inspirados em um de seus personagens favoritos, o dinossauro Brontossauro.

Cred/8 Grandes Coleções de Avatar NFT somente para mulheres – TechMoneyCulture

11. Encryptas

É um coletivo de mulheres anônimas que produzem avatares sem rostos, não apenas destinados a chamarem a atenção para as mulheres, mas como um poder emergente em tecnologia e ciência.

Elas se definem como:

“Prestadoras de homenagens ao novo poder emergente das meninas que explodem o sistema por meio do blockchain. Um brinde a esse renascimento artístico e da revolução digital”.

Cred/8 Grandes Coleções de Avatar NFT somente para mulheres – TechMoneyCulture

12. Mulheres e Armas

Um coletivo de mulheres criado por Sara Baumann, uma iraniana americana que largou a antiga profissão de terapeuta ocupacional em um hospital para se dedicar às artes. Ela busca mais mulheres para participar desse projeto mundial.

Cred/8 Grandes Coleções de Avatar NFT somente para mulheres – TechMoneyCulture

13. Cool Lady Club 

O Coletivo feminino foi lançado no dia 26 de agosto e a coleção é composta por 1999 personagens femininas. Embora não tenha tido tanta atenção quanto os outros, os traços das artes femininas são fortes e bem representativos. Cada obra é vendida por 0,02 ETH ($90).

Leia mais:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br