Breaking News  
Criar a própria moeda? Entenda por que empresas e governos estão fazendo isso! Blockchain

Criar a própria moeda? Entenda por que empresas e governos estão fazendo isso!

As vantagens de criar a própria criptomoeda são muitas

Neto Guaraci
Neto Guaraci

Estamos vivendo uma realidade em que muitas empresas, governos e instituições estão cada vez mais interessadas em criar a própria moeda. O grande motivo para todo esse movimento é o avanço da tecnologia, que proporcionou uma grande adesão às criptomoedas pelo público investidor

Conheça os 3 principais perfis de investidores

Nesse sentido, destacamos a ascensão do blockchain, que é a base para grande parte das criptomoedas existentes nos dias de hoje. Para quem não sabe, é esse recurso que garante toda a segurança e transparência das transações desse mercado, sem haver a necessidade de ter um órgão centralizador para controlar tudo.

O fato é que, se antes havia uma certa resistência na adoção dessa tecnologia, hoje há uma iniciativa para a regulamentação do blockchain por muitos dos players que citamos acima, algo que fortalece iniciativas relacionadas à criação de moedas baseadas nessa realidade.

Quer entender um pouco mais sobre o que estamos falando? Então, continue acompanhando a leitura conosco.

Quais as vantagens em criar a própria moeda?

Para que possa ficar mais claro o entendimento sobre o assunto, listamos aqui 4 vantagens de criar a própria moeda, por meio do blockchain. Confira:

1. Mitigação de atividades criminosas

Saiba que criar a própria moeda pode ser interessante no sentido de mitigar possíveis atividades criminosas.

Afinal, como não há nenhum órgão centralizador por trás das suas transações, isso dá enorme liberdade de uso. Mas não se engane, com o sistema transparente do Bitcoin, as atividades criminosas são mais fáceis de serem identificadas pelas autoridades.

Saiba que, com a criação da própria moeda, será possível reduzir ainda mais essa a possibilidade, o que é interessante principalmente para os governos. Para alguns isso seria uma distopia, para outros a solução nas contas públicas.

2. Capacidade de evitar sanções internacionais

Já é fato que as criptomoedas abalaram, de certa forma, o sistema financeiro atual. Isso é mais evidente quando falamos de resiliência de sanções governamentais.

Por isso, diversos Estados estão criando suas próprias moedas. O primeiro exemplo foi a Venezuela, que para tentar contornar as sanções norte-americanas criou o Petro. Outros governos, como o do Irã e o da Rússia também estão embarcando nessa.

Veja o post abaixo sobre as iniciativas russas nessa área.

Rússia testa blockchain para ICOs

3. Aumento da variedade de pagamento

Outra grande vantagem, principalmente para as empresas, é oferecer uma maior variedade de pagamentos para os seus clientes. Afinal, muitos negócios já aceitam o pagamento com Bitcoins, por exemplo, e têm uma boa adesão.

Se oferecerem a sua própria moeda, eles poderão fortalecer ainda mais os seus serviços e aumentar as vendas, bem como proporcionar melhores condições para o cliente. Além disso, isso será uma forma de influenciar positivamente toda a sua comunidade de consumidores.

Um fazendeiro fez isso na Rússia, ele transformou uma comunidade decadente em uma vila cada vez mais próspera. Além da moeda estatal russa, a comunidade também aceita a criptomoeda local.

Fazendeiros trocam moeda estatal por criptomoeda

4. Maior rapidez na realização de transações

Outra grande vantagem que o blockchain oferece está na rapidez em realizar as suas transações, pois, como é uma tecnologia sem nenhum órgão controlador por trás, é possível garantir muito mais rapidez e segurança somente com o seu sistema de criptografia, que é extremamente eficiente. Tendo em vista essa realidade, as organizações poderão tornar-se financeiramente mais fortes.

Quem já está criando a própria moeda?

É importante saber que já há instituições, empresas e governos trabalhando nesse projeto de criar a própria moeda. Nesse sentido, destacamos o governo do Japão, que já aceita Bitcoins em seu território, permitindo a conversão para a moeda local.

Além dele, os EUA e a China já estão iniciando o processo de regulamentar as criptomoedas e o próprio blockchain, algo que, inevitavelmente, culminará na criação da própria moeda.

No lado empresarial, destacamos que o Telegram é um negócio que já está trabalhando na criação da sua própria moeda e que a Mercedes-Benz criou a própria criptomoeda para recompensar motoristas que praticam a condução segura.

Além desses grandes negócios, muitos empreendedores estão criando seus tokens e criptomoedas.

Quer entender mais sobre como esse universo funciona? Fique ligado no Cointimes e recebe as principais notícias e novidades, assine nossa Newsletter.

Neto Guaraci
Neto Guaraci

Sou estudante de Gestão de Negócios e Inovação na Fatec-Sebrae. Trabalho na Foxbit, ajudo na criação de conteúdo. Amo falar sobre criptomoedas, liberdade financeira e empreendedorismo. Se você também gosta, entre em contato. :)