A criptomoeda Nano, conhecida pelas suas transações rápidas e baixo impacto ambiental na manutenção da rede, disparou após a Tesla anunciar que não aceitará mais bitcoins como meio de pagamento devido a preocupações ambientais.

Enquanto produzimos essa matéria a Nano sobe cerca de 60% em bitcoin e 40% no par dólar. A alta se deve ao tuíte de Elon Musk, CEO da Tesla, anunciado que não aceitará mais bitcoins devido ao seu alto consumo de energia. 

“Tesla suspendeu a compra de veículos usando Bitcoin. Nós estamos preocupados com o rápido crescimento do uso de combustíveis fósseis na mineração e transações, especialmente carvão, qual tem uma das piores emissões entre os combustíveis.

Criptomoedas são uma ótima ideia em vários sentidos e nós acreditamos que elas têm um futuro promissor, mas isso não pode vir com um grande custo ao meio ambiente. 

Tesla não venderá nenhum dos seus Bitcoins e nós queremos usá-lo para transações conforme a mineração de transações use mais energia sustentável. Nós estamos também procurando por criptomoedas que usam <1% da energia do Bitcoin por transação”, afirmou um comunicado compartilhado por Elon Musk.

Comunicado oficial da Tesla

A maior parte das criptomoedas utiliza um sistema de prova de trabalho para manter o consenso da rede, apesar de garantir boa segurança para grandes redes, é um processo que gasta muita energia e exige computadores especializados.

Entretanto, há criptomoedas que usam o método de prova de quantidade, na qual o “minerador” muitas vezes coloca suas moedas como garantia de que vai confirmar corretamente as transações. Moedas como Ada, Ethereum 2.0, Tron e Nano utilizam um sistema de prova de quantidade (Proof of Stake em inglês).

Dentre todas as candidatas para ser aceita pela Tesla como moeda, a Nano é uma das favoritas.

É a hora da Nano brilhar? 

Com desenvolvimento que começou em 2014 a Nano conta com uma tecnologia inovadora que permite transações rápidas, baratas e principalmente um consenso sem gastos excessivos de energia. 

Para isso, a Nano usa uma tecnologia de ledger chamada de Directed Acyclic Graph (DAG), combinada com um consenso de Proof-of-Stake (PoS). Para entender melhor o sistema leia nossa análise sobre a Nano.

No Brasil, a criptomoeda ganhou uma legião de fãs e após o Bitcoin é uma das comunidades mais fortes e organizadas.

Você acha que a Tesla aceitará Nano?


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das maiores exchanges do Brasil e do mundo, e compre Bitcoin, Ethereum, USDT e outras principais criptomoedas pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!