Alter - Criptoback

Preocupantes análises econômicas em tempo real sugerem que a economia dos Estados Unidos têm mais chances de entrar em recessão do que se recuperar totalmente.

Uma das razões pelas quais o mercado de ações dos EUA foi capaz de suportar uma enxurrada de dados econômicos prejudiciais é a disposição dos investidores em ignorá-los.

Veja a versão mais recente do PIB dos EUA, por exemplo. A economia contraiu impressionantes 32,9% no segundo trimestre, mas os investidores deram de ombros por causa das notícias antigas. Infelizmente para os investidores, dados da saúde econômica em tempo real também apontam para uma recessão prolongada.

Taxa de emprego aponta para recessão

Uma das medidas mais comuns de saúde econômica é o emprego. Quando as pessoas têm emprego, estão dispostas a gastar, um grande impulsionador da economia dos EUA.

Alter - Criptoback

Os dados da taxa de emprego do Fed de Dallas sugerem que a recuperação nas contratações se estabilizou e uma recessão pode estar se aproximando.

A taxa de emprego parece estar se estabilizando.
A taxa de emprego parece estar se estabilizando. Fonte: BloombergQuint

Em maio, a porcentagem da população dos EUA que tinha um emprego aumentou consideravelmente à medida que as economias reabriam e muitos voltavam ao trabalho. Nas últimas semanas, esse número parou de crescer e atingiu um pico de aproximadamente 60%. Antes da pandemia, mais de 70% da população em idade ativa dos EUA estava empregada.

Crise imobiliária soma-se a receio de recessão

Pessoas sem emprego lutam para pagar suas hipotecas, por isso não deve surpreender que uma onda iminente de inadimplência seja o segundo sinal de uma recessão nessa lista.

Um em cada dez americanos com hipoteca já deixou de fazer um pagamento devido à crise. Dezesseis por cento dessas pessoas dizem que também terão dificuldades para fazer o pagamento no próximo mês.

Alter - Criptoback
Uma onda de inadimplência é bem possível.
Mais de ¼ dos americanos já não tem tanta confiança de que poderão pagar pela hipoteca. Fonte: BloombergQuint

Uma onda de inadimplência é bem possível. Isso é preocupante quando você considera que a dívida hipotecária atingiu um recorde de US$ 16 trilhões em 2019.

A dívida hipotecária dos EUA subiu para um nível recorde.
A dívida hipotecária dos EUA subiu para um nível recorde. Fonte: Statista

Ao contrário da crise das hipotecas de 2008, quando os subúrbios foram atingidos com força, desta vez, as residências urbanas parecem estar ameaçadas. Os proprietários estão lutando para fazer pagamentos de hipotecas porque seus inquilinos não podem ou não pagarão o aluguel.

Nos últimos quatro anos, o número de empréstimos massivos destinados a tomadores de empréstimos de baixo risco e alta renda aumentou consideravelmente. Esses chamados “empréstimos gigantescos” eram grandes demais para ter o apoio da Fannie Mae ou Freddie Mac e, em meados de junho, quase 12% deles estavam em atraso.

Índice Econômico Semanal

Para fornecer ao mundo uma visão mais atualizada das condições econômicas atuais, o Fed de Nova Iorque começou a publicar um Índice Econômico Semanal. Em março, o índice caiu acentuadamente à medida que a pandemia se instalou. Parecia ter chegado ao fundo no final de abril.

Alter - Criptoback
A recuperação do Índice Econômico Semanal parece estar estagnando.
A recuperação do Índice Econômico Semanal parece estar estagnando. Fonte: Barrons

O índice aumentou constantemente ao longo de maio, mas na última semana de julho, caiu pouco mais de meio ponto percentual.

O índice leva em consideração dez indicadores diários e semanais, como reivindicações de desemprego e vendas de combustível. Mesmo que esteja subindo e não em declínio, ainda está muito longe dos níveis pré-pandêmicos. Atualmente, está pairando em torno de -7% contra cerca de 2% em fevereiro, sugerindo que poderíamos ver uma recessão prolongada.

As pequenas empresas estão lutando para sobreviver

As pequenas empresas representam cerca de 44% da economia dos EUA e são responsáveis por quase dois terços dos empregos criados. A recuperação deles é fundamental para evitar uma recessão longa e árdua – mas os números mostram que eles estão lutando para encontrar uma base estável.

A receita das pequenas empresas caiu acentuadamente em março e na maior parte de abril, mas quando as economias foram reabertas em maio, esses números começaram a reverter. Em junho e julho, a receita das pequenas empresas não estava apenas plana, mas ainda estava bem abaixo dos níveis pré-pandêmicos.

Alter - Criptoback
As pequenas empresas já estão lutando, o que pode ser problemático se uma segunda onda do vírus ocorrer.
As pequenas empresas já estão lutando, o que pode ser problemático se uma segunda onda do vírus ocorrer. Fonte: Barrons

Esse é um problema enorme, já que a nação se prepara para outro surto de Covid-19 no outono. A maioria das pequenas empresas tem pouco dinheiro, portanto, entrar em outra desaceleração significativa pode ser o prego final no caixão.

Os dados de reserva mostram um declínio nas reservas de mesas em restaurantes nas últimas semanas.
Os dados de reserva mostram um declínio nas reservas de mesas em restaurantes nas últimas semanas. Fonte: BloombergQuint

Essa desaceleração é provavelmente mais acentuada em restaurantes, que já operam em margens muito finas. De acordo com dados do OpenTable, a recuperação entre as reservas de restaurantes nos EUA diminuiu significativamente nas últimas semanas, à medida que o número de casos de coronavírus aumentou.

Esses foram apenas alguns dos dados que sinalizam cautela para o mercado agora, mas é sempre necessário fazer sua própria pesquisa antes de tomar decisões. Esse artigo não serve como recomendação de investimento.


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br