Apesar de sua capitalização de mercado inferior, Dogecoin é mais amplamente reconhecido pelos investidores americanos do que Ethereum – o segundo maior blockchain do mundo.

Ironicamente, o poder dos memes não é brincadeira. De acordo com o terceiro estudo anual de investidores da Grayscale, Dogecoin é a altcoin mais conhecida. 74% dos entrevistados já ouviram falar da moeda meme, em comparação com apenas 56% que já ouviram falar de Ethereum.

Porém, o Bitcoin ainda é rei, reconhecido por 99% dos investidores.

Conhecimento de altcoins

O estudo de final de ano da Grayscale examina as “perspectivas e atitudes” dos investidores em relação ao Bitcoin. No entanto, ele também cobre alguns sentimentos comparativos em torno das inúmeras outras criptomoedas que surgiram depois dele.

Dogecoin não é apenas altamente reconhecido, mas também comprado. Aparentemente, 44% dos investidores de Bitcoin também possuem algum DOGE, muito próximo dos 46% que possuem Ether (ETH).

Isso é especialmente surpreendente, dado que o ETH é necessário para a transação em qualquer outro token no blockchain Ethereum, incluindo stablecoins comuns como USDC e Tether (USDT).

A popularidade de outras altcoins é significativamente menor. Apenas cerca de 25% dos investidores conhecem Litecoin, Cardano ou Tether. Dos investidores de Bitcoin, apenas 26%, 15% e 9%, respectivamente, compram estes outros ativos. No geral, 87% dos investidores de Bitcoin têm pelo menos alguma altcoin.

Dado que doge já era um meme popular da internet, a mera existência do Dogecoin já possuía a base para ganhar tração online. Além disso, a moeda foi repetidamente promovida pelo CEO da Tesla, Elon Musk, cujos meros tweets fizeram com que ela subisse absurdamente de preço.

No entanto, até mesmo o criador do Dogecoin – que projetou a criptomoeda como uma piada – ficou surpreso com o valor que ela acumulou. Sua capitalização de mercado agora é superior a US$20 bilhões, sendo negociada a R$0,88 por moeda.

Outros resultados do estudo

O relatório da Grayscale afirma que 26% dos americanos agora possuem BTC – ante apenas 23% no ano passado. Além disso, mais da metade dos atuais investidores do Bitcoin começaram a investir nos últimos 12 meses, provando sua adoção acelerada.

Eles também não são “mãos de alface”: dois terços dos que compraram Bitcoin há 12 meses ainda o estão segurando – uma decisão acertada, dada sua rápida escalada ao longo de 2021.

77% dos investidores disseram que seriam mais propensos a investir se um ETF de Bitcoin existisse. Embora um ETF de futuros de BTC tenha sido lançado nos Estados Unidos em outubro, os reguladores continuam se opondo a um ETF spot (que realmente compre a moeda, e não apenas contratos futuros), que a comunidade cripto geralmente prefere.

Veja também:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br