Qualquer um que já esteja habituado com o uso do Bitcoin, já reparou que a única coisa necessária para se ter acesso aos fundos de uma carteira é conhecer a sua chave privada.

Mas claro, é sempre possível adicionar ainda mais segurança encriptando a chave privada com mais senhas. Porém, muitos dos usuários utilizam somente a criptografia BIP 39, onde os caracteres alfanuméricos da chave privada podem ser convertidos no conjunto de palavras que formam a seed.

Algo curioso, pois a seed ou a chave privada das carteiras de Bitcoin não contam com autenticação de dois fatores, literalmente, qualquer um que conseguir gerar randomicamente uma carteira pode ter a sorte de encontrar uma já utilizada anteriormente que contenha fundos em bitcoin.

Ou pior, alguém pode, deliberadamente, por tentativa e erro, gerar inúmeras carteiras a fim de encontrar alguma que possua saldo. Isso se chama de ataque de força bruta.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Inclusive, em janeiro de 2014, um usuário no BitcoinTalk alegou que estava testando palavras aleatórias manualmente a fim de encontrar uma seed com saldo, e, após alguns meses, encontrou 50 BTC.

Não se sabe se a história é verdadeira, mas será que as chaves privadas de carteiras de bitcoin são realmente seguras? Vamos entender quais as chances de isso realmente acontecer.

Qual a chance de você encontrar uma carteira com saldo utilizando força bruta?

A chave privada do Bitcoin possui um key space – isto é, um espaço total de possibilidades – de 2²⁵⁶. Nosso cérebro, evoluído e acostumado a trabalhar com valores pequenos, tem dificuldade de visualizar um número tão grande.

O número 2²⁵⁶, utilizando logaritmo, pode ser escrito como aproximadamente 10⁷⁷ – isso significa o número 1 seguido de 78 zeros -. Ainda assim, o quão grande isto é? Um computador seria capaz de calcular algo dessa ordem de grandeza?

Se sim, quanto tempo isso levaria? Quanta energia seria gasta nesse processo e quanto isso custaria? Vamos a um comparativo para entendermos a imensidão desse valor -10⁷⁷ -.

  • 10²² – Número de estrelas no universo observável
  • 10²³– Número de grãos de areia existentes na Terra
  • 10⁵º– Número de átomos existentes na Terra
  • 10⁵⁷– Número de átomos que compõe o Sol

Repare, 10⁷⁷ é exponencialmente maior que 10⁵⁷, talvez 10⁷⁷ seja maior que o número de átomos de todo o universo. Talvez não haja nenhum elemento físico contável que o possa descrevê-lo.

Contudo, a computação moderna se mostrou altamente eficiente para a realização de cálculos matemáticos, sobretudo cálculos repetitivos. Seria possível um supercomputador gerar um número próximo de 2²⁵⁶, algo em torno de 2²⁵⁵? Vamos aos cálculos.

Suponha-se que um computador que consiga gerar 100 trilhões -10¹⁴ – de carteiras por segundo. Em um ano ela gerará aproximadamente 5 × 10²º carteiras. Logo, desse número podemos realizar duas perguntas importantes.

Quantos anos demoraria para que esse computador conseguisse gerar 2²⁵⁵ carteiras? E quantos computadores seriam necessários para se computar 2²⁵⁵ em 1 ano? Fazendo uma regra de três o resultado para ambas as perguntas é: 2 x 10⁵⁶.

Ou: 200.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 anos para um computador calcular 2²⁵⁵ carteiras ou 200.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 computadores para se computar 2²⁵⁵ em um ano.

O gasto médio de um servidor para realização desse tipo de ataque é em torno de R$ 1750 por ano, multiplicando-se esses valores, temos que seriam gastos aproximadamente: 3,14 × R$ 1059 ou R$ 340.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.

Conclusão

Trezentos e quarenta octo decilhões de reais são impossíveis de serem alcançados no mundo real, tentar realizar esse ataque seria como tentar procurar um átomo em uma galáxia. E Satoshi Nakamoto sabia disso quando projetou o Bitcoin.

Muitos tem medo de utilizar a tecnologia, pois um algoritmo descentralizado possui possibilidades de ataques justamente por não existir uma entidade central que comanda e certifica os processos na rede. Contudo, a possibilidade de um ataque desse tipo é algo infinitamente mais remoto que a possibilidade de uma falha humana em uma entidade centralizada.

Diversas vezes na história o dinheiro se tornou pó, esvaiu completamente de valor, pois governantes decidiram que assim seria. Pela primeira vez na história, temos uma alternativa pacífica e segura para lutar contra a tirania, o Bitcoin.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!