Se o Bitcoin fosse comparado a uma empresa ou a um banco, qual seria o tamanho dele? Fizemos essa equiparação e vamos explicar o porquê dela fazer todo sentido.

Resumo da matéria:

  • Bitcoin é a primeira DAO funcional;
  • O tamanho da economia do Bitcoin;
  • A criptomoeda não pode ser mais ignorada, é uma realidade que está mudando tudo.

O Bitcoin não é apenas o primeiro dinheiro digital descentralizado a dar certo, ele também é a primeira experiência de um tipo organizacional completamente novo, uma DAO ou Organização Autônoma Descentralizada.

O que é uma DAO?

Sem CNPJ, completamente baseada na internet, sem CEO ou responsável central, as DAOs são organizações novas e disruptivas.

Para aqueles que gostam de definições formais, de acordo com Usman Chohan da Universidade de Negócios e Economia da University of South Wales, a “DAO é uma organização que funciona baseada em regras encodadas em como programas de computador chamados de “contratos inteligentes

As DAOS possuem vantagens consideráveis sob estruturas organizacionais centralizadas:

  • São difíceis de destruir e regulamentar;
  • Custos de contratação são reduzidos a quase 0;
  • Custos burocráticos são diminuídos consideravelmente;

Enquanto uma organização centralizada precisa gastar dezenas de horas para contratar um novo funcionário, qualquer pessoa pode começar a trabalhar em uma DAO.

Aliás, agora mesmo você pode entrar em uma Organização Descentralizada, os trabalhos vão de tradução, design, tradução, alocação de hardware até programação e pesquisa.

O Bitcoin é a primeira organização desse tipo a funcionar por mais de 1 ano. Ele é um banco descentralizado, com inflação pré-definida e regras claras aos seus participantes.

Veja também: A pré-história do Bitcoin [vídeo]

Maior que o Itaú, Paypal e Google

Nodes e mineradores mantém a rede funcionando, eles são as bases fundamentais da criptomoeda.

Em volta dessa infraestrutura outras organizações foram criadas, como corretoras de criptomoedas, pools de mineração, desenvolvedoras de protocolos auxiliares, jornais cobrindo o tema…

São milhares de empregos gerados pelo Bitcoin ao redor do mundo. Os benefícios econômicos dessa disrupção são incalculáveis.

Para termos uma ideia, vamos aos números:

  • São 9529 nós com o blockchain do Bitcoin;
  • 8040 lojas aceitando a moeda emitida por esse banco descentralizado;
  • 6333 caixas eletrônicos de Bitcoin;
  • 676 pessoas já colaboraram no principal cliente, o Bitcoin Core;
  • São mais de 300 corretoras segundo o Coinmarketcap;
  • 8 portais de notícias com foco em Bitcoin e criptos no Brasil, são centenas ao redor do mundo;
  • 4 satélites geoestacionários transmitindo o blockchain do Bitcoin;
  • Ao menos 3 empresas trabalhando com sidechains e segunda camada;

O Bitcoin não pode ser ignorado

Olhando pela ótica empresarial, o Bitcoin seria uma multinacional em franca expansão, com pelo menos alguns milhares de colaboradores espalhados por todos os cantos do globo.

Em alguns aspectos, ela já é maior que o Google, Itaú, Paypal e até mesmo mais avançado que alguns Estados. Duvida?

Bom, o poder computacional do Bitcoin é maior que a soma dos servidores do Google, seu marketcap é maior que o do Itaú (o maior banco brasileiro), o valor total das transações processadas é superior ao Paypal e tem mais satélites do que o governo brasileiro.

Fora as inumeráveis contribuições para no avanço da matemática e criptografia de dados, com diversos estudos acadêmicos direcionados a melhorar ou analisar o Bitcoin.

Essa organização tem apenas 10 anos e já é uma das maiores do mundo, empregando direta e indiretamente milhares de trabalhadores, trazendo benefícios econômicos incríveis.

O mais interessante é que qualquer pessoa pode participar, mesmo não tendo tempo para se dedicar a ela.

Quando você compra uma fração de bitcoin, no fundo, está apostando que essa DAO e seus milhares de colaboradores serão bem sucedidos na criação de uma reserva de valor digital para o mundo.

Já tem sua fração de Bitcoin? Saiba onde comprar Bitcoin no Brasil e participe dessa revolução.