Passfolio

Após enviar e-mail forçando funcionários a voltarem para as atividades presenciais, Musk implica que trabalho remoto não é trabalho de verdade.

O diretor executivo e fundador da Tesla (TSLA, 5,96%) respondeu hoje sobre um e-mail vazado que pedia aos funcionários que voltassem ao escritório. O perfil Whole Mars Catlog no Twitter perguntou “algum comentário para quem acredita que trabalho presencial é um conceito antiquado?” Musk respondeu, “eles deveriam fingir que estão trabalhando em outro lugar.”

O e-mail em questão, datado de 31 de maio e assinado como “Elon,” foi endereçado aos funcionários executivos da montadora de veículos elétricos com o título: “Trabalho remoto não é mais aceitável.”

Imagem postada por Whole Mars Catlog no Twitter

No e-mail, Musk disse que “circunstâncias excepcionais” seriam consideradas e analisadas diretamente por ele, mas observou que os funcionários não poderiam aparecer no escritório Tesla mais conveniente, devendo se locomover a “um escritório Tesla principal, não uma filial distante em qualquer estado.”

Passfolio

Os trabalhadores da fábrica da Tesla não têm o privilégio de trabalhar em casa, por isso podem ter pouca empatia com os que optam por não estar no local em tempo integral. Tom Murphy, professor de administração na MIT Sloane School of Management da Cambridge, disse que é difícil prever o que Musk dirá e fará, e é difícil dizer o que vai acontecer com a Tesla:

A longo prazo os funcionários passarão a escolher trabalhar em empresas que lhes dão mais flexibilidade sobre onde e quando trabalham. É assim que os mercados funcionam: compradores e vendedores encontram pessoas com quem querem fazer negócios, e isso está acontecendo com o mercado de trabalho.

Sempre haverá executivos antiquados que acreditam fortemente que trabalhadores devem estar no escritório o tempo todo, e algumas empresas mais conservadores podem optar por continuar a trabalhar dessa forma, acrescentou ele. “Mas a história está indo contra isso. Mais e mais empresas darão cada vez mais e mais liberdade sobre onde as pessoas trabalham. A tecnologia torna possível, em muitos casos, ser ainda mais ou tão produtivo de uma forma que seja eficiente em termos de tempo e favorável à vida dos trabalhadores.”

“Em resposta à demanda do Musk, quase 60% dos funcionários retornarão ao escritório em tempo integral,” disse Nicholas Bloom, professor do departamento de economia da Universidade de Stanford, “mas cerca de 7% provavelmente vão se demitir na hora, e cerca de 30% vão ativamente procurar outro emprego.” Esses números têm como base sua própria pesquisa mensal, feita com 2.500 trabalhadores.

Normalmente, as pessoas que se demitem serão mais instruídas em áreas como TI e finanças, onde muitas outras empresas estão oferecendo trabalho remoto em 2 ou 3 dias por semana e, se for assim, a maioria dos funcionários retornará. Mas a Tesla está começando sua própria Grande Renúncia.

acrescentou Bloom

A Grande Renúncia é uma tendência econômica atual na qual os funcionários, em massa, voluntariamente se demitem de seus empregos por motivos como salários mais justos e melhores condições de trabalho

O que Musk tweetou provavelmente reflete o que muitas empresas estão pensando com relação ao trabalho remoto, e a aparente necessidade de colocar os trabalhadores de volta no escritório, “mas para não alienar ou afastar funcionários que valorizam a flexibilidade e a capacidade de trabalhar em casa, as empresas que querem trazer trabalhadores de volta ao escritório terão que fazer isso de uma forma digna,” segundo Vanessa Burbano, professora associada de negócios na Columbia Business School em Nova York.

Há uma lição valiosa nessa situação, de acordo com David Schonthal, professor de estratégia da Northwestern University Kellogg School of Management, “quando sentimos que alguém está tentando nos forçar a fazer algo, tendemos a negar essa mudança. Então converse sobre um retorno presencial com seus funcionários em vez de forçar sua vontade ou decisão sobre eles. Isso os torna muito mais receptivos.”

Apesar das críticas sobre a abordagem do CEO com seus funcionários, as ações da Tesla estão subindo (US$ 784,82) e chegando perto da sua máxima. Se você tiver interesse em investir na empresa de Elon Musk ou outras ações norte-americanas, é possível fazer isso com a Passfolio, clique aqui para criar a sua conta.

Adaptação da matéria publicada por MarketWatch.

Leia mais:

Passfolio