O CEO da Tesla, Elon Musk, esclareceu o motivo da venda de US $936 milhões em bitcoin da empresa, dizendo que o momento era de maximizar a posição em dinheiro em meio a incerteza sobre os lockdowns de covid na China.

Na teleconferência sobre os resultados, Musk relatou que a empresa estava preocupada com o possível lockdown prolongado na China, que tornaria as operações da Tesla mais complicadas. Dessa forma, a fabricante de carros elétricos buscou liquidez.

Ouça o áudio (em inglês) abaixo:

“A razão pela qual nós vendemos boa parte da nossa posição em bitcoin foi porque nós estávamos incertos sobre quando o lockdown de covid na China iria aliviar, então era importante maximizar nosso balanço em cash [dólares]”, disse Musk nesta quarta-feira (20).

O bilionário ainda ressaltou que a venda da Tesla não deveria ser vista como um “veredito para o bitcoin”, mas tão somente que a empresa estava preocupada com a liquidez do caixa. “Nós certamente estamos abertos a aumentar nossa posição em bitcoin no futuro”, acrescentou ele.

Por fim, o CEO afirmou que a empresa não vendeu nenhuma dogecoin, aparentemente revelando que a Tesla possui a memecoin DOGE em seu balanço. No entanto, eu não me surpreenderia se isso fosse uma piada durante uma reunião pública importante.

Leia mais: Tesla de Elon Musk vende 75% dos seus bitcoins

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br