Vitalik Buterin, criador do Ethereum (ETH) publicou um artigo no dia 01 de abril de 2022 intitulado “Em defesa do maximalismo de Bitcoin”, que gerou reações adversas na internet e na comunidade cripto.

“Em defesa ao maximalismo do Bitcoin” por Vitalik Buterin

Ontem, primeiro de abril de 2022, a mente genial de Vitalik Buterin, o criador do Ethereum (ETH) trabalhou para nos presentear com um dos melhores artigos que já li e considero como uma verdadeira obra de arte literária – alguém por favor faça um NFT disso!

O artigo foi publicado em seu blog pessoal sob o título “In defense of Bitcoin Maximalism” (“Em defesa ao maximalismo do Bitcoin”) e causou diversas reações diferentes por pessoas que não conseguiam dizer com clareza até que ponto aquilo era uma defesa real ao maximalismo (que ele já se mostrou contrário em tantas ocasiões), ou uma piada de primeiro de abril muito bem elaborada.

Eu mesmo fui pego concordando com o sarcasmo alienígena de Vitalik, ao me deparar com argumentos bem elaborados em favor de ideais defendidos pela tribo maximalista que eu mesmo compartilho (como os de liberdade, propriedade privada e necessidade de se proteger de instituições agressoras e monopolistas como os governos e cartéis financeiros).

“Blockchains estão sendo usados ​​todos os dias por pessoas conta bancária, por ativistas, por profissionais do sexo, por refugiados e por muitos outros grupos que são desinteressantes para instituições financeiras centralizadas com fins lucrativos servirem, ou que têm inimigos que não querem que sejam servidos. Eles são usados ​​como uma plataforma de salvação principal por muitas pessoas para fazer seus pagamentos e armazenar suas economias.”

Ao mesmo tempo em que conseguia entender a piada e rir do sarcasmo de pontuações absurdas que também são repetidas por maximalistas e foram trazidas de forma muito elegante pelo autor do texto. Chamando, por exemplo, todos os outros projetos de golpes e “shitcoins”. Além, é claro, dos jargões e gritos de guerra.

Imagem de maximalistas de bitcoin espartanos gritando HOLD.
“A única maneira correta de responder a ‘adultos razoáveis’ tentando lhe dizer que para ‘tornar-se mainstream’ você tem que comprometer seus valores ‘extremos’. Porque uma vez que você se compromete uma vez, você não pode parar.”

Piada de primeiro de abril

Não se sinta culpado por também ter ficado na dúvida. É de se esperar que alguém com a inteligência cognitiva do criador do Ethereum tenha um humor duvidoso, difícil de ser compreendido por nós, meros mortais de Q.I. médio.

Imaginem o Sheldon Cooper (The Big Bang Theory) fazendo piada. Não te culpo se você não rir. É um humor quase alienígena e precisei ler integralmente o texto todo duas vezes para conseguir entender uma pequena porcentagem do que passou pela mente do autor.

Minha primeira dica, confirmando a natureza sarcasticamente genial do texto, foram referências à ele mesmo [Vitalik] em terceira pessoa. Tirando sarro dele próprio e fazendo autocríticas ou utilizando a falácia do ad-hominem para tentar diminuir o trabalho dos desenvolvedores de Ethereum, defendendo o maximalismo de Bitcoin.

“Agora, você pode dizer, são apenas pessoas do Ethereum se divertindo e, no final do dia, elas entendem o que precisam fazer e com o que estão lidando. Mas eles realmente entendem?”

Buterin já demonstrou que não tem medo de se expor em situações constrangedoras em que pessoas comuns não conseguem entender “o que diabos ele está fazendo ali?!?!”

Quem se lembra desse vídeo icônico?

A segunda dica, foi colocada de forma bem clara pelo autor, já que ele publicou o artigo na categoria “FUN” de seu blog. Literalmente classificando isso como uma piada, para excluir qualquer dúvida que pudesse partir dos leitores.

Mas ainda assim as dúvidas surgiram e vimos muitos portais de notícias e produtores de conteúdo utilizando citações do texto como argumentos reais em defesa do maximalismo de bitcoin, como foi o caso da Bitcoin Magazine e da página @DocumentingBTC.

Isso parece ter sido exatamente o objetivo de Vitalik Buterin, já que ele utilizou uma técnica poderosa para fundamentar sua piada e foi, o que em essência, deixou o texto tão genial e realmente pode ser considerado como uma obra de arte, pois a aplicação da técnica foi meticulosa e muito bem escrita.

Steel Manning

A técnica a qual me refiro é a “Steel Manning”, ou “Steel Man Technique” – que pode ser traduzida como “Técnica do Homem de Aço”.

Ela é o oposto da “Straw Man Fallacy” – ou Falácia do Espantalho; onde um autor cria um espantalho irreal de um argumento ou ideia e refuta aquele espantalho, ao invés de refutar o argumento ou a ideia original.

Alguém poderia criticar o maximalismo dizendo que “maximalistas são psicopatas de extrema-direita que vão agredir e matar qualquer um que se oponha às suas ideias; é por isso que o maximalismo é errado e deve ser combatido”. O que não é verdade (espantalho) e é uma técnica que demonstra desonestidade intelectual, muito utilizada por políticos em anos de eleição.

Por outro lado, a ideia da “Steel Man” é ajudar o oponente a construir a forma mais forte de seu argumento. Isso pode envolver a remoção de suposições falhas que podem ser facilmente refutadas, por exemplo, para que se produza o melhor argumento para o “núcleo” da posição do oponente.

De forma mais simples, ela basicamente utiliza o argumento mais forte que seu oponente poderia utilizar, em uma posição que você não concorda (fazendo o papel de “advogado do diabo”), para depois refutar este argumento, deixando o oponente sem saída lógica, pois ele já concordou com você em um primeiro momento.

Diferente do espantalho, ela não consiste em falácia argumentativa, mas como técnica válida de debate.

Vitalik faz isso o tempo todo no texto. Trazendo inclusive argumentos muito difíceis de qualquer um discordar, criando identificação com o autor e causando um sentimento estranho ao leitor que depois identifica o sarcasmo na maior parte da peça literária.

“Vivemos em um mundo perigoso, onde há muitos atores de má fé que não ouvem a compaixão e a razão. Uma blockchain é, em sua essência, uma tecnologia de segurança – uma tecnologia que visa fundamentalmente proteger as pessoas e ajudá-las a sobreviver em um mundo tão hostil.”

steelman technique.

Concluindo, Vitalik Buterin não virou um maximalista de Bitcoin e o texto “Em defensa do maximalismo de Bitcoin” é na verdade um manifesto contra este maximalismo que ainda está presente em algumas alas fortes da comunidade de criptomoedas.

E se você concordou com o Vitalik, mesmo sem ser um maximalista, não se preocupe. Permaneça firme aos seus ideais e procure projetos que satisfaçam essa sua demanda pessoal.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br