No mês passado, os investidores estrangeiros retiraram R$ 5,936 bilhões líquidos da Bolsa de Valores do Brasil, embora o saldo no ano ainda seja positivo de R$ 59,391 bilhões. O dólar pode subir ainda mais?

Em 2022 o dólar viu uma queda de 17% para cerca de R$ 4,62, antes de subir 9,6% de 20 de abril até hoje (2/5) para mais de R$ 5,00 novamente. E os investimentos estrangeiros no país (e os seus saques) podem ter uma relação com este movimento.

USDBRL
Gráfico da cotação do dólar em real. Fonte: TradingView.

Neste ano, os estrangeiros chegaram a aportar cerca de R$ 70 bilhões na B3 antes de começarem a sacar seus investimentos para fora do país novamente. A ValorInveste noticiou em março que os investidores estrangeiros fizeram mais saques do que aportes pela primeira vez no ano, mas o valor negativo foi de apenas R$ 34 milhões.

Hoje, porém, o economista Pablo Spyer compartilhou no Telegram que os investidores estrangeiros chegaram a sacar R$ 611 milhões da B3 em apenas um dia, 28 de abril.

“No mês, estrangeiros sacaram R$ 5,936 bilhões líquidos da bolsa brasileira. O saldo é positivo em R$ 59,391 bilhões no ano.”, continuou Spyer.

De acordo com dados publicados pela própria bolsa de valores, o investidor estrangeiro representou mais da metade (​​54,57%) do volume de negociações gerais no mês anterior.

Dólar deve subir mais?

Por diversos motivos o dólar está praticamente sempre subindo, desde a discrepância das metas inflacionárias de cada país até a atratividade por capital estrangeiro.

O próprio Warren Buffett já chegou a errar sobre o real em relação ao dólar, dizendo que o real poderia valer mais do que a moeda americana no futuro. Desde a declaração o dólar já subiu 209% em relação ao real brasileiro.

Mas, voltando ao momento atual, o economista e especialista em investimentos da Mobills, Marcos Vitor, disse ao Cointimes que o movimento recente de alta do dólar era um retorno à normalidade. “Estava tendo muita especulação sobre uma subida do real, sem nenhuma justificativa.”.

O economista afirmou que, nas semanas anteriores, “o dólar teve um comportamento curioso, que foi uma desvalorização mesmo com os fundamentos fiscais e econômicos se deteriorando.”. No entanto, admitiu que “é bem pé atrás” com qualquer tipo de previsão e não arriscou chutar até onde iria essa subida.

Movimentação mensal de investidores estrangeiros (R$bilhões)

“Esse ano, o Brasil tá batendo recordes de entrada de capital estrangeiro na nossa bolsa. Primeiramente, [porque] o Brasil é uma das principais potências no que diz respeito à commodities, e estas estão valorizando muito e com expectativa de subirem mais.

Esse mês de abril foi bem atípico, com essa forte retirada do capital, o que influenciou no câmbio. Contudo, é quase impossível arrumar uma justificativa pra tudo que acontece na bolsa. O que a gente sabe é que houve essa queda. A questão é: isso deve acender um sinal de pessimismo nos investidores? Eu vi várias pessoas dizendo que não, que a tese das commodities continua forte, mesmo com o aumento das taxas de juros americanas.”

Marcos Vitor

Por fim, o aumento da taxa de juros dos EUA acima do esperado nesta segunda-feira também pode influenciar a alta do dólar, já que um dos maiores motivos para a valorização do real supostamente era o maior juro real no mundo, com uma Selic significativamente maior que a inflação.

Veja também:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.