Seguida de semanas de desespero e perdas econômicas, a “segunda-feira negra” foi responsável em dar prejuízos aos 10 mais ricos do mundo, que perderam US$38 bilhões no total, segundo matéria da Forbes.

O dia foi um caos: As bolsas Dow Jones e S&P 500, ambas dos EUA, também caíram quase 8% neste dia. Além disso, se iniciou uma guerra de preços do petróleo entre a Rússia e a Arábia Saudita. Ademais, o coronavírus poderia ter causado até US$3 trilhões em prejuízos.

Graças a isso, muitos dos mais ricos do mundo chegaram a perder bilhões neste único dia; enquanto isso, outros como Co-fundador da Microsoft, Bill Gates e sua esposa Melinda Gates doaram US$100 milhões para arrecadações.

“Dada a dor econômica que uma epidemia pode impor – basta olhar para o modo como o COVID-19 está atrapalhando as cadeias de suprimentos e os mercados de ações, sem contar na vida das pessoas – será uma pechincha”

Bill Gates, em nota oficial do seu blog “GatesNotes”

Para comparações, aqui está a lista da Forbes dos 10 mais ricos do mundo, e suas perdas “pós-segunda-feira negra”.

1. Jeff Bezos, Amazon, EUA – Perdeu US$5.6 Bilhões

2. Bill Gates, Microsoft, EUA – Perdeu US$3.8 Bilhões

3. Bernard Arnault & Família, LVMH, França – Perdeu US$6.0 Bilhões

4. Warren Buffett, Berkshire Hathaway, EUA – Perdeu US$5.4 Bilhões

5. Amancio Ortega, Zara, Espanha – Perdeu US$2.8 Bilhões

6. Mark Zuckerberg, Facebook, EUA – Perdeu US$4.2 Bilhões

7. Larry Ellison, Oracle, EUA – Perdeu US$1.8 Bilhões

8. Carlos Slim Helu & Família, Grupo Carso, México – Perdeu US$4.8 Bilhões

9. Michael Bloomberg, Bloomberg LP, EUA – Não se aplica (empresa de capital fechado, não é afetada pela bolsa)

10. Larry Page, Google, EUA – Perdeu US$3.3 Bilhões

Veja também: Corona Day foi importante teste para o Bitcoin