Coingoback

Donald Trump e o Fed fizeram esforços extraordinários para sustentar a economia dos EUA nas últimas semanas.

A pandemia de coronavírus e os bloqueios criados para retardar sua disseminação devastaram a economia dos EUA – com a administração do Fed e Trump injetando 6 trilhões de dólares no sistema desde março e levando as taxas de juros de volta às baixas recordes.

Agora, à medida que a realidade econômica de um mundo pós-coronavírus afunda, o presidente Trump e o Fed estão se aproximando das taxas de juros negativas – algo que o lendário investidor Warren Buffett alertou que poderia ter “consequências extremas”.

Taxas de juros negativas, o que significa que os mutuários (recebedor de empréstimo) são pagos para tomar empréstimos pelo credor, foram adotadas por vários bancos centrais em todo o mundo, liderados por alguns bancos centrais europeus e pelo Banco do Japão.

Se um banco central definir sua taxa de depósito dum dia para o outro abaixo de zero, os credores deverão pagar ao banco central para manter suas reservas. Os bancos poderiam repassar esses custos para seus clientes, cobrando taxas por saldos positivos.

Alguns economistas acreditam que as taxas de juros negativas podem regar vida às economias que estão morrendo, incentivando o dinheiro a ser investido ou gasto, embora outros temam que uma política de taxa de juros negativa possa manter a economia fraca.

“Estamos fazendo coisas que não conhecemos o resultado final”, disse Buffett quando questionado sobre a possibilidade de taxas de juros negativas nos EUA na reunião anual da Berkshire Hathaway no sábado.

“[As taxas de juros negativas são] provavelmente a pergunta mais interessante que já vi na economia”, disse Buffett, falando aos acionistas via webcast e alertando sobre “consequências extremas” se uma política de taxas de juros negativas for adotada.

Em março, Buffett disse que o enigma do que as taxas de juros negativas fariam nos mercados financeiros dos EUA é “a questão mais importante do mundo”, admitindo que ele “não sabe a resposta”.

No início deste ano, Trump indicou que seria a favor do Fed adotar taxas de juros negativas para competir com os países que já possuem.

“Somos forçados a competir com nações que estão obtendo taxas negativas, algo muito novo”, disse Trump aos participantes do Fórum Econômico Mundial em janeiro. “Ou seja, eles são pagos para pedir dinheiro emprestado, algo com o qual eu poderia me acostumar muito rapidamente.”

Enquanto o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que não acredita que as taxas de juros negativas sejam “uma política apropriada”, Trump não tem vergonha de aplicar pressão.

“O Federal Reserve deve reduzir nossas taxas de juros a zero ou menos”, twittou Trump em setembro.

“É apenas a ingenuidade de Jay Powell e do Federal Reserve que não nos permite fazer o que outros países já estão fazendo”, disse Trump, chamando os formuladores de políticas do Fed de “idiotas”.

Enquanto isso, Narayana Kocherlakota, ex-presidente do Federal Reserve Bank de Minneapolis, investiu sua influência em busca das taxas de juros negativas, pedindo que o Fed estabelecesse as taxas de juros “um quarto percentual abaixo de zero” e colocasse o emprego acima da estabilidade do banco.

“Em outras palavras, o Fed está desistindo das reduções do desemprego para ajudar a manter os bancos e seus acionistas mais seguros”, escreveu Kocherlakota em um artigo da Bloomberg.

O Fed optou por manter as taxas de juros retidas em sua última reunião de políticas na semana passada, embora Powell tenha dito que está disposto a ir além para sustentar a economia devastada pelas quarentenas.

“Pode ser que a economia precise de mais apoio”, disse Powell, falando em entrevista coletiva após a reunião de dois dias do Fed – deixando taxas de juros negativas em cima da mesa, mas mantendo-as ao seu alcance.

“Uma das coisas (que o Fed) quer fazer é proteger o sistema bancário”, disse à CNBC William Lee, economista-chefe do instituto de pesquisas econômicas Milken Institute na Califórnia.

“Aprendemos nossa lição do Japão e dos europeus; quando você atinge taxas negativas, começa a prejudicar o sistema bancário. Acho que [taxas de juros negativas] serão a última ferramenta que o Fed retira de seu kit de soluções. O Fed agora está orientado para garantir que os mercados financeiros funcionem e funcionem corretamente e continuem funcionando”, completou William Lee.

“A economia mundial passou por uma crise que destacou o risco de saldos de caixa insuficientes, e agora os formuladores de políticas querem penalizar ainda mais os saldos de caixa com o uso de taxas de juros negativas. Por quê? Para tentar criar um aumento de curto prazo nos gastos e investimentos antes das eleições de novembro”.

Pierre Rochard, estrategista de bitcoin da Kraken e exchange de criptomoedas e bitcoin.
BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa   A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010.  Abra sua conta grátis!   Abrir conta

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br