Alex Masmej acaba de levar o $Alex token para outro nível, agora suas escolhas de vida são decididas por stakeholders, como se fossem decisões corporativas, tomadas por acionistas.

O token iniciou como uma forma de investir na carreira de Alex, basicamente pagando para ter direito a uma porcentagem dos trabalhos que ele fizer durante sua vida.

Mas agora o projeto, criado no blockchain do Ethereum, toma também outro rumo, os holders podem votar em novos hábitos que Alex deve adotar para sua rotina.

Segundo ele, a ideia foi inspirada por Mike Merrill, que tomou decisões importantes como “devo pedir minha namorada em casamento?” baseadas em votos de “acionistas”.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Porém, o desenvolvimento do projeto de Alex trouxe tokens Ethereum criados para isso, garantindo maior acessibilidade e infinidade de recursos utilizáveis pelos que comprariam peso de votos em tokens. “A regra é simples: 1 $ALEX = 1 voto.”

E a justificativa para “tokenizar decisões” é a presunção de que os stakeholders prezam pelo melhor para Alex, pois têm o incentivo econômico de que ele se dê bem na vida (e logo, recebendo parte de seu sucesso em retornos, assim como ao investir em empresas).

Porém, votar não é de graça, então resta a dúvida se a justificativa realmente faz sentido ou se as votações servem apenas como entretenimento. Você queimaria suas ações da Ambev para eles criarem uma cerveja X em vez de Y?

Talvez faria mais sentido que Alex dividisse seus tokens entre $Alex ON e $Alex PN? Você pode deixar sua opinião nos comentário abaixo do post.

O que é o $Alex token?

Alexandre Masmejean foi a primeira pessoa da história a “tokenizar seu corpo” no Ethereum. 

Alex conseguiu um total de US$25 mil, mas seus tokens já são avaliados em US$120 mil com uma alta de 24,8% nas últimas 24 horas. Um ótimo investimento ou outra bolha? Vale lembrar que a liquidez do $Alex é baixa e movimentou apenas US$1902,99 em 24 horas.

                                                   Fonte: CoinGecko

Alex é um jovem parisiense de 23 anos que após sair da Universidade de Manchester fundou uma startup de empréstimos com colecionáveis de criptomoedas e a iniciativa MarketingDao.

“Eu chamo de coisas “primitivas” que você não pode fazer facilmente, ou simplesmente não pode fazer sem essa nova tecnologia. E o que vou contar hoje se encaixa em uma categoria nova e interessante: tokens pessoais ou vender ações de você mesmo.”

No entanto, os contratos são baseados em confiança, visto que Alex não tem como provar de forma definitiva o que promete.

Mesmo assim, algumas medidas são tomadas para melhorar a transparência do projeto, como um grupo de Telegram exclusivo para stakeholders.

Tokenização/ digitalização de tudo?

Mas o $ALEX token não foi o primeiro ativo a ser tokenizado, na verdade a tokenização é apenas uma tendência do mercado que parece que chegou ao seu extremo com a ideia de ser um “shareholder de um ser humano”.

Desde o surgimento do Bitcoin a ideia de digitalização no blockchain tem tomado forma e hoje está em praticamente todas as áreas e objetos imagináveis. Por exemplo, temos o dólar tokenizado com as stablecoins de dólar, tokens para ouro, ações, o real (BRL) lastreado ao CryptoBRL e até ativos de maior valor.

A tokenização no mercado imobiliário já está tomando forma em diversos países. Em 2018, a Elevated Returns fechou um acordo de tokenização totalizando US$18 milhões no St Regis Aspen Resort no sul asiático, sendo o primeiro exemplo de grande sucesso nessa área.

Mas a grande pergunta é: por que alguém colocaria um objeto ou share no blockchain? As vantagens são muitas, sendo as principais:

  • Diferentes níveis de transparência;
  • Integração com milhares de contratos e ativos;
  • Facilidade para provar e verificar a posse através de chaves público-privadas;
  • Sistemas de controle com multi-assinatura, offline e que dão posse total ao usuário;
  • Capacidade de fracionar os ativos;

Contudo, antes de tokenizar é necessário consultar a legislação local e entender quais as possibilidades dentro dos limites legais. Vencendo a barreira das leis, as portas estão abertas para um mundo financeiro mais livre, conectado e simplificado.

*Texto escrito com auxílio de Yan e Neto G.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!